Esgotada hoje capacidade para vacinação da segunda dose de Coronavac em Porto Alegre

Esgotada hoje capacidade para vacinação da segunda dose de Coronavac em Porto Alegre

Prefeitura pediu para população não se deslocar para postos e vai retomar imunização nesta quinta

Correio do Povo

Esgotou capacidade de atendimento nos pontos de vacinação de Porto Alegre

publicidade

A prefeitura de Porto Alegre informou no começo da tarde desta quarta-feira que a capacidade de atendimento nos pontos de vacinação para a segunda dose da Coronavac, contra a Covid-19, está esgotada. Por conta disso, a administração municipal pede para a população não se deslocar aos locais destinados à aplicação da vacina. A campanha será retomada nesta quinta. 

Para quem buscou o encerramento do ciclo de imunização, foi um dia conturbado. Muitas filas foram registradas ao longo da manhã nas unidades Santa Marta, IAPI, Camaquã e no drive-thru da PUCRS, localizado na zona Leste da cidade. 

Veja Também

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alertou que recebeu pouco menos de 5 mil doses do Ministério da Saúde, mas conseguiu dobrar a quantidade de imunizantes graças à busca ativa em hospitais e unidades de saúde. Por ser um volume bem menor do que o necessário, a SMS disse ter concentroado as vacinas em três unidades e no drive-thru. Segundo a Secretaria, pulverizar a aplicação em muitos locais acabaria gerando ainda mais transtornos. Foi adotado o critério de vacinar pessoas que tenham recebido a primeira dose até 8 de abril, para priorizar os mais atrasados.

A retomada da aplicação da segunda dose da Coronavac mobilizou pessoas com mais de 60 anos, profissionais de saúde e de apoio vacinados no dia 8 de abril ou antes. Segundo dados da Vigilância em Saúde da Capital, mais de 66 mil pessoas estouraram o prazo de 28 dias para a segunda dose.

O coordenador do setor, Fernando Ritter, afirmou que a intenção é imunizar este público que está em atraso nos próximos 15 dias. A previsão, porém, ainda é incerta porque depende do envio de vacinas do Instituto Butantan ao Ministério da Saúde, para depois serem repessadas aos estados. 

Ainda assim, a prefeitura mantém a esperança de receber nos próximos dias mais remessas de Coronavac. O objetivo é avançar na aplicação da segunda dosem, sendo que a campanha deverá prosseguir neste próximo final de semana. 

De acordo com a SMS, as pessoas que ainda precisam da segunda dose da Coronavac não devem se preocupar quanto ao tempo entre a primeira rodada da vacina e a última. "A SMS reitera que mesmo tendo passado algumas semanas do prazo, a imunização não fica comprometida. A vacinação da segunda dose vai continuar e com a expectativa de remessas de doses cada vez maiores, já que a produção no Instituto Butantan já está sendo normalizada após o atraso na produção verificado há duas semanas", explicou o órgão. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895