Famílias das Ilhas de Porto Alegre recebem doações de alimentos

Famílias das Ilhas de Porto Alegre recebem doações de alimentos

Grupo Escoteiro do Mar Passo da Pátria, com o apoio da Capitania Fluvial de Porto Alegre e Amapergs realizaram a ação para ajudar comunidades atingidas pela pandemia

Por
Gabriel Guedes

Doações recolhidas pelo Grupo Escoteiro do Mar Passo da Pátria


publicidade

O Grupo Escoteiro do Mar Passo da Pátria, com o apoio da Capitania Fluvial de Porto Alegre (CFPA) e Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado do Rio Grande do Sul (Amapergs) realizaram na manhã deste domingo a entrega de grande parte dos 700 quilos de alimentos e mais material de higiene. Famílias da Ilha das Flores e da Ilha da Pintada, em Porto Alegre, receberam algumas destas doações feitas pelos escoteiros, militares da Marinha e servidores do serviço penitenciário gaúcho entre os dias 28 de abril e o dia 28 de maio.

“Realizamos tudo isso em função da pandemia, vendo a necessidade e de vulnerabilidade das famílias. Aí, como somos um Grupo Escoteiro do Mar, resolvemos ajudar os ribeirinhos”, conta a diretora do Passo da Pátria, Débora Baraibar.

No dia 16 de maio, os escoteiros realizaram um Drive Thru Solidário na sede, situada na Avenida Guaíba, bairro Assunção. Mas além dos moradores das ilhas, também foram destinados donativos à Casa da Tia da Sopa, em Viamão.

Do bairro Assunção partiu uma caravana, formada por veículos de membros do grupo, Marinha e Amapergs, que levaram os alimentos e materiais de higiene às comunidades. “Os escoteiros tiveram a ideia, que vai de encontro às ações da Operação Covid das Forças Armadas, que tem o lado solidário. Então apoiamos e também tivemos várias colaborações na Capitania”, afirma o comandante da CFPA, capitão de mar-e-guerra, Rafael Santos.

“Nossa participação aqui é uma parte da campanha ‘Fome não tem hora’, que terá mais duas etapas, agora em junho e julho, com valores que são arrecadados juntos ao servidores penitenciários”, acrescenta a responsável pela campanha pela Amapergs, Nívia Carpes.


O Gemar existe há 49 anos e sua sede tem acesso ao Guaíba e desenvolve habilidades também de navegação com suas velas e remos e promove outras atividades com seus 30 membros.