Filas marcam primeiro dia de vacinação contra a gripe para idosos em Porto Alegre
capa

Filas marcam primeiro dia de vacinação contra a gripe para idosos em Porto Alegre

Drive thrus e farmácias tiveram busca intensa pelas doses na manhã desta quarta-feira

Por
Eduardo Amaral

Filas para vacinação contra a gripe

publicidade

O primeiro dia oficial de vacinas contra gripe para idosos em Porto Alegre registrou filas nas farmácias e nove pontos de drive thru espalhados pela cidade. Ao todo, foram disponibilizadas 154 mil doses, que a própria Secretaria Municipal da Saúde (SMS) afirmou que podem acabar antes do previsto devido a grande demanda. A campanha de imunização iniciou na segunda-feira em todo país, e na Capital o foco nos dois primeiros dias eram os profissionais da saúde. Mesmo assim, idosos foram aos postos para receberem as doses, o que não adiantou para reduzir a procura desta quarta.  

Para evitar aglomerações nos postos de saúde e evitar o contágio do  Covid-19, a SMS cadastrou 58 farmácias das redes Agafarma, Panvel e São João para aplicarem as doses. No entanto, filas foram registradas nas farmácias antes mesmo de iniciar o atendimento, às 8h30min. No Centro, as filiais tentavam manter o distanciamento marcando no chão o espaço com faixas. 

A aposentada Irene Maria Vaginhaki, 67 anos, foi uma das pessoas foi até uma das farmácias para receber a dose. “Desde que fiz 60 anos eu me vacino todo ano e nunca fiquei gripada. Agora estou com medo”, diz ela falando sobre a questão do causada pelo coronavírus. Morando sozinha ela está preocupada com as ações dos demais em relação ao respeito às regras de prevenção. “No meu condomínio, ninguém limpa os corrimões. Tenho medo de ficar no meio da sujeira.”

Mesmo com a fila, os atendimentos nas farmácias foram bastante rápidos e no meio da manhã já não havia mais concentração. Nos drives thrus, a situação foi parecida, com muita procura e filas de carros que levavam aproximadamente 27 minutos. O tempo gerou irritação em algumas pessoas que procuraram o local para serem imunizados. Foi o caso da aposentada Cristina Lisboa, 66 anos. “A ideia eu acho boa, mas não foi planejado, está muito desorganizado”, reclamava ela que procurou o drive thru localizado na Rua São Manoel, no bairro Santa Cecília. De acordo com ela, o que demorou foram as orientações para quem tentava acessar. “Gente que entrou na fila e não precisava, agora estão mostrando como é para fazer.” ,

As imunizações eram feitas dentro do carro que parava em frente ao posto Santa Cecília. Para o local, foram disponibilizadas cerca de duas mil doses da vacina.