Filhote de golfinho encalha na orla de Imbé

Filhote de golfinho encalha na orla de Imbé

Suspeitas são de que o animal resgatado no balneário Ipiranga tenha ficado desorientado em decorrência do agito do mar

Luciamem Winck

Por estar ferido, golfinho foi levado para o Centro de Reabilitação de Animais Marinhos, do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ceclimar/Ufrgs)

publicidade

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Pesca, Proteção Animal e Agricultura, de Imbé, e a Subprefeitura de Mariluz resgataram, na manhã desta quarta-feira, um filhote de golfinho-roaz, também conhecido como golfinho nariz de garrafa ou roaz-corvineiro, da espécie Tursiops truncatus. O animal estava encalhado nas imediações da Guarita 126, no balneário Ipiranga. Conforme a secretária adjunta do Meio Ambiente, Pesca, Proteção Animal e Agricultura, Nélida Pereira, golfinho foi levado para o Centro de Reabilitação de Animais Marinhos (Ceram), do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ceclimar/Ufrgs).

“Provavelmente tenha ficado desorientado em função do temporal, devido às correntes, e se perdido de sua mãe”, disse Nélida, informando, ainda, que o golfinho apresentava ferimentos na barbatana dorsal e no bico.

O golfinho nariz de garrafa ficou famoso com um seriado que passava na televisão na década de 60, primeiramente na televisão norte-americana e em decorrência do sucesso, posteriormente no mundo inteiro. Este golfinho é conhecido por diversos nomes, porém o mais famoso é ''Flipper'', nome do protagonista no seriado. Seu nome em inglês é botllenose dolphin que traduzindo para o português ficaria como golfinho nariz de garrafa.

Em diversas regiões do litoral brasileiro , recebe diversos nomes populares, como por exemplo, boto e boto escuro. Este golfinho possui um comportamento de vir a superfície respirar em média a cada 1 e 2 minutos, porém pode realizar mergulhos mais profundos e desta forma estar um maior tempo submerso, cerca de 5 minutos.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895