Funcionários da CEEE criam "Clube da Sopa" para distribuir comida em Porto Alegre

Funcionários da CEEE criam "Clube da Sopa" para distribuir comida em Porto Alegre

Grupo também arrecada e entrega à comunidades itens de higiene, limpeza e materiais de construção

Gabriel Guedes

Comida é feita a partir de doações de voluntários

publicidade

Uma ideia despretensiosa, surgida ainda neste ano, cresceu e ganhou um importante papel em meio à pandemia da Covid-19, em Porto Alegre. Inspirado por funcionários da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) motivados a ajudar àqueles que estão em dificuldades para obter o básico, como comida, o Clube da Sopa nasceu em abril e ganhou as ruas de quatro comunidades da Capital com a força de cerca de 50 voluntários.

A cada sábado, um grupo formado por uma dezena de voluntários se reúne na sede do Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal do Rio Grande do Sul (Sintrajufe/RS) para preparar cerca de 300 marmitas, além de kits com biscoitos e refrigerantes para as crianças. Mas o grupo também arrecada e distribui outros itens também necessários, como materiais de higiene, limpeza, cestas básicas e até materiais de construção. “O agravamento da crise social por causa da pandemia fez com que a gente começasse este trabalho. É a razão de muitos outros grupos que surgiram junto, mas a gente pretende continuar”, contou o eletricista da CEEE Sérgio Luiz dos Santos Rodrigues, criador e coordenador do Clube da Sopa.

A cada sábado é realizado um cardápio diferente. E toda segunda-feira é divulgado nas redes sociais os itens que o Clube da Sopa precisa. “Por exemplo, no sábado que vem, vai ser hamburguer. Então nós pedimos os ingredientes. Inicialmente não pedimos dinheiro. Nós temos um local, onde podem ser entregues os alimentos. Mas a maioria das doações é em dinheiro, por transferência, por ser mais fácil para a maioria”, revelou. Depois de preparados, os alimentos são distribuídos na Vila Esmeralda, no Belém Velho, na ocupação Vila Maria, do bairro Camaquã, o Beco do Buda, na estrada Chapéu do Sol, e a ocupação Baronesa, na Cidade Baixa.

Na Vila Maria, o Grupo da Sopa está fazendo duas obras na localidade. Uma é na associação, onde estão auxiliando a melhorar a estrutura. “A gente forneceu todo material para banheiro e cozinha. Nesta associação teremos aulas de reforço, de costura e pintura em pano de prato. E nós, eletricistas da CEEE, queremos dar aula de elétrica para jovens”, destacou. A outra vai auxiliar o morador Gerico Cavalheiro, 19 anos, que perdeu os movimentos das pernas devido a uma meningite aos 12 anos de idade. “O sonho dele é tomar um banho de banheiro. Então, estamos fornecendo todo material para a construção do banheiro”, acrescentou Rodrigues.

O criador do Clube da Sopa garante que a iniciativa não tem viés político e está aberta à participação daqueles que tiverem um espírito solidário. As demandas do projeto podem ser conhecidas na página no Facebook (facebook.com/clubedasopa/). Também há campanhas para aquisição de canecas do Clube, que ajudam a custear as despesas e também de sorteios para ampliar a divulgação do movimento. Outras informações podem ser obtidas no próprio telefone do coordenador, pelo número (51)99745-9458.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895