Governo brasileiro vai usar vacina chinesa contra Covid-19 no SUS

Governo brasileiro vai usar vacina chinesa contra Covid-19 no SUS

CoronaVac está em testes no Brasil desde julho e poderá ser produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo, a partir de dezembro

R7

SUS terá 46 milhões de doses da CoronaVac

publicidade

Uma vez aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina contra a Covid-19 do laboratório chinês Sinovac Biotech, a CoronaVac, será utilizada pelo governo federal no SUS, pelo Programa Nacional de Imunizações. A decisão foi anunciada pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em uma reunião com os 27 governadores na tarde desta terça-feira. 

Ao todo, serão 46 milhões de doses da CoronaVac no SUS, no valor de R$ 1,9 bilhão — uma medida provisória para liberar os recursos será editada em breve. Os testes da vacina chinesa são conduzidos no Brasil desde julho pelo Instituto Butantan, que também poderá produzir o imunizante já no ano que vem. No acordo com o Butantan, o Ministério da Saúde solicitou todos os documentos relativos aos estudos da CoronaVac. 

O governo federal, por meio da Fiocruz, fechou um acordo em agosto com a farmacêutica AstraZeneca para a produção da vacina desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford. A Fiocruz deve começar a produção própria da AstraZeneca e disponibilizar ao país até 165 milhões de doses durante o segundo semestre de 2021

No entanto, as primeiras doses devem ser disponibilizadas em fevereiro. A CoronaVac já deve ter os primeiros lotes para iniciar uma vacinação entre o fim de dezembro e o começo de janeiro de 2021.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895