Governo do RS classifica 12 regiões em bandeira vermelha
capa

Governo do RS classifica 12 regiões em bandeira vermelha

Cinco novas regiões tiveram piora em suas classificações no mapa preliminar do Distanciamento Controlado

Por
Correio do Povo

Governo do RS anunciou nesta sexta o mapa preliminar da 13ª rodada do Distanciamento Controlado


publicidade

O governo do Rio Grande do Sul classificou 12 regiões como risco alto para Covid-19, no mapa preliminar da 13ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado. Nesta sexta-feira, cinco áreas registraram pioras nos indicadores e passaram para a bandeira vermelha: Santo Ângelo, Santa Rosa, Pelotas, Bagé e Lajeado. 

As novas regiões em bandeira vermelha se somam às de Caxias do Sul, Canoas, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Taquara, que não apresentaram melhora na avaliação estadual e seguem com risco alto para Covid-19. 

Lajeado, que estava há 11 semanas na bandeira laranja, foi a região que registrou a piora mais acentuada - com aumento nos casos de hospitalização por Covid-19 e da ocupação das UTIs.

A única região que apresentou melhora nesta rodada foi Capão da Canoa, que saiu da bandeira vermelha e passou para a bandeira laranja, juntando-se à Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Erechim, Ijuí, Uruguaiana, Santa Maria e Santa Cruz do Sul. O estado segue sem nenhuma localidade na bandeira amarela, de risco baixo para Covid-19. 

A nova classificação afetará 340 municípios e impactará na vida de 8.749.268 habitantes, que correspondem a 77,2% da população estadual. Contudo, 170 cidades não tiveram nem óbitos nem hospitalizações e, pela regra do modelo, poderão adotar restrições da bandeira laranja. 

A partir de agora, prefeituras e associações têm até a manhã de domingo para enviar contestações. O mapa definitivo da 13ª rodada do Distanciamento Controlado será divulgado na segunda-feira e passa a valer na terça, com vigência de uma semana.

Número de óbitos cresceu 167% no período

Segundo dados divulgados pela SES, o número de óbitos cresceu 167% em relação ao período de 2 a 31 de julho. Ao longo desta semana, o Rio Grande do Sul bateu recorde de novos óbitos diários da Covid-19 por três dias seguidos, terça, quarta e quinta-feira.


Em leitos adultos livres, o número reduziu 7,8% e o registro de novas hospitalizações cresceu 50% neste mês.