Governo do RS compra e loca equipamentos para abrir mais 183 leitos de UTI nos próximos 15 dias

Governo do RS compra e loca equipamentos para abrir mais 183 leitos de UTI nos próximos 15 dias

Secretaria de Saúde irá contar ainda com dez respiradores doados pela empresa JBS

Correio do Povo

Governo do RS compra e loca equipamentos para abrir mais 183 leitos de UTI nos próximos 15 dias

publicidade

O governo do Rio Grande do Sul anunciou, nesta quinta-feira, a compra e locação de equipamentos que serão enviados a hospitais e pronto atendimentos de diversos municípios do Estado. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), a abertura de 183 leitos adultos de terapia intensiva, para pacientes com Covid-19, deve ocorrer nos próximos 15 dias. 

A Secretaria irá contar ainda com dez respiradores doados pela empresa JBS e mais 50 anunciados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira. "Com esse esforço, conseguiremos aumentar ainda mais a rede SUS no Estado para tentar atender todos os pacientes que precisam, neste momento que é o mais crítico da pandemia", afirmou Lisiane Fagundes, diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da SES. 

Rio Grande do Sul está operando com capacidade de acima de 100% desde o início de março. Nesta quinta-feira, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) aponta que a taxa de ocupação de leitos em UT em geral está em 106,5% com 3.288 pacientes em 3.088 leitos de UTI.

Rede ampliada em 137% 

Entre os municípios que irão abrir leitos estão Santo Antônio da Patrulha, Palmeira das Missões, Esteio, Alvorada e Cachoeirinha. De acordo com o governo estadual, a rede SUS no Estado já foi ampliada em 137% desde o início da pandemia – eram 933 leitos e agora são 2.214. Em dezembro do ano passado, o RS tinha expandido a rede de UTI SUS em quase mil leitos, passando a contar com 1.918 leitos. Nos três meses seguintes, até esta quinta, foram abertos mais 296 leitos: 20 janeiro; 131 em fevereiro; e 145 até o dia de hoje. 

O pedido de habilitação dos novos leitos será encaminhado pela Secretaria ao Ministério da Saúde, responsável por conceder e renovar habilitação e pagar as diárias de UTI aos hospitais.

Empréstimo

Em outra frente, a SES, em parceria com o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), implementou um instrumento para intensificar o empréstimo de respiradores, monitores e até de camas entre as instituições de saúde do Estado. Os dirigentes de hospitais devem preencher o formulário e indicar se têm algum tipo de equipamento disponível. De posse dos dados fornecidos, SES e Cosems estão compartilhando as informações e agilizando as trocas.

“Possivelmente ainda há, em alguns hospitais que não têm UTI, equipamentos sem uso que possam ser emprestados a hospitais com UTI, como fez o hospital de Júlio de Castilhos, que cedeu um respirador para Faxinal de Soturno”, disse a secretária da Saúde, Arita Bergmann.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895