Governo do RS emite Avisos para regiões de Bagé e Taquara

Governo do RS emite Avisos para regiões de Bagé e Taquara

Principalmente motivo para emissão de Avisos foi a baixa vacinação em ambas regiões

Correio do Povo

Região de Bagé é a segunda com menor proporção de vacinados com esquema completo

publicidade

As regiões de Saúde de Bagé e Taquara receberam, nesta quarta-feira, Avisos emitidos pelo Gabinete de Crise, do governo do Rio Grande do Sul. O Aviso é o primeiro passo do "Sistema 3As de Monitoramento" usado pelo Executivo para gerenciamento da pandemia. Conforme os técnicos do GT Saúde, o principal motivo para a emissão de alertas foi a baixa vacinação em ambas as regiões. As demais 19 regiões não receberam Avisos ou Alertas. 

De acordo com os dados estaduais, a região Covid de Taquara (R06) apresenta a menor proporção da população com esquema vacinal completo contra Covid-19 entre as 21 regiões, de apenas 54,5%. A região também registra a menor proporção da população com ao menos uma dose – 69,8% –, e a menor proporção da população com idade superior a 70 anos com dose de reforço: 47%. No Estado, essa proporção chega a 59% dos grupos etários superiores.

Veja Também

Já a região Covid de Bagé (R22) é a segunda com menor proporção de vacinados com esquema completo entre as 21 regiões – somente 59,1%. Segundo o Gabinete de Crise, a região também apresenta a maior parcela da população com esquema vacinal incompleto, de 20,6%, indicando estabilização precoce da vacinação completa.

A equipe técnica aponta que, desde a segunda quinzena de outubro, o percentual de vacinados completos na região de Bagé avançou somente 3,6 pontos percentuais, de 55,5% para 59,1%. Em todo o Estado, no mesmo período, avançou-se 9,7 pontos percentuais, de 57,6% para 67,3% de vacinados completos.

Na semana passada, o governo gaúcho anunciou alterações no procedimento de combate à pandemia de coronavírus no Estado. Diante da estabilização dos números da pandemia no RS, o Gabinete de Crise passa a fazer recomendações a respeito de quais protocolos devem ser adotados – com exceção de algumas regras obrigatórias que ainda deverão ser seguidas por todas as pessoas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895