Grupo espanhol vence leilão de concessão da RSC 287

Grupo espanhol vence leilão de concessão da RSC 287

Consórcio Via Central venceu a disputa ao apresentar a menor proposta de tarifa de pedágio, no valor de R$ 3,36

Correio do Povo

Grupo espanhol vence leilão de concessão da RSC 287

publicidade

O Consórcio Via Central, da empresa Sacyr, originária da Espanha, venceu o leilão de concessão da RSC 287, realizado na manhã desta sexta-feira na Bolsa de Valores B3, em São Paulo. O grupo espanhol apresentou uma proposta de tarifa com deságio de 54,41%, o que deixa o valor em R$ 3,36. A concessão de rodovias integra a agenda de desenvolvido do governo de Eduardo Leite para o Rio Grande do Sul. 

Atualmente, a tarifa nos pedágios da rodovia, administrada pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), é de R$ 7. “Estamos muito satisfeitos e felizes com o resultado, pelo deságio de 54% e, principalmente, pelo número de consórcios participantes, pela robustez desses consórcios, das empresas representadas e da própria vencedora, o que nos dá a segurança de que teremos um investimento robusto, que vai trazer melhorias que o Estado não tem capacidade de fazer, além de ajudar muito economicamente o RS”, avaliou o governador Eduardo Leite, que acompanhou o leilão na B3.

Durante os próximos 30 anos, a empresa deverá investir R$ 2,7 bilhões, sendo R$ 1 bilhão já nos primeiros 10 anos, e cumprir o cronograma de obras, incluindo a duplicação dos 204,5 quilômetros de extensão nos dois sentidos de fluxo, beneficiando diretamente 12 cidades. A título de comparação, de 2014 a 2018, o governo do Estado investiu R$ 195,7 milhões na RSC 287. Nos primeiros cinco anos da concessão, o aporte financeiro será de R$ 599,1 milhões.

Grupo tem concessões em mais de 30 países

O consórcio vencedor é formado por duas empresas do grupo espanhol Sacyr, que tem dezenas de concessões em mais de 30 países e especialmente no setor de transportes na América Latina. A concessão da RSC 287 é a primeira do grupo no Brasil.

“É o nosso primeiro ativo no país, mas temos vários projetos em andamento e apostamos no Brasil, por acreditar que tem um dos melhores portfólios do mundo. Estamos com boas expectativas e felizes por começar pelo Rio Grande do Sul”, afirmou Leandro Conterato, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Sacyr Concessões, o braço brasileiro do consórcio.

Capacidade aumentada 

A duplicação da RSC 287 fará com que a rodovia possa receber 7 mil veículos por hora. A obra é aguardada há pelo menos 20 anos porque o local é importante para a logística da região Metropolitana, passando pelos vales do Rio Pardo e Taquari até a região Central do Rio Grande do Sul. A estrada também servirá como eixo de ligação com os trechos federais da BR 386, BR 471 e BR 153. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895