Grupo Hospitalar Conceição testa tratamento com anticorpos contra a Covid-19

Grupo Hospitalar Conceição testa tratamento com anticorpos contra a Covid-19

Objetivo do estudo é verificar se é possível reduzir a intensidade dos sintomas causados pela doença

Jessica Hübler

GHC irá testar tratamento contra a Covid-19

publicidade

O Grupo Hospitalar Conceição (GHC) iniciou os testes de uma plataforma adaptativa para tratamento da Covid-19. De acordo com o coordenador do Serviço de Infectologia, Breno Riegel Santos, isso significa que não se trata de um tratamento único, mas sim da inclusão de uma medicação ou intervenção que é adicionada se a anterior não demonstrar eficácia. O estudo foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

“Como a Covid-19 não tem um tratamento definido, precisamos realizar sucessivas tentativas e, nesse momento, está sendo feito o estudo chamado ACTG 5401, é um estudo internacional financiado pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, dos Estados Unidos”, explica. Conforme Santos, oito centros de pesquisa devem participar no Brasil, sendo que o primeiro deles é o GHC, que inclusive comanda a parte regulatória da pesquisa.

Segundo ele, os centros de pesquisa têm liberdade para incluir quantos participantes for possível. No momento que o voluntário é recrutado, assina um termo de consentimento e será sorteado para receber uma dose de anticorpo monoclonal ou placebo. “São duas linhagens de anticorpos monoclonais, que são injetadas através de uma infusão intravenosa, o que leva em torno de 30 minutos. Após isso, a pessoa será acompanhada por um ano e meio”, detalha.

Conforme Santos, outros anticorpos monoclonais já foram testados e rejeitados e, agora, pesquisadores percebem que utilizar duas linhagens é melhor do que uma só. Os candidatos devem estar com sintomas da doença há menos de 10 dias. Santos ainda reitera que os participantes precisam ter 60 anos ou mais, com ou sem comobirdades. Já os voluntários com menos de 60 anos precisam ter alguma comorbidade. Os participantes não devem ter recebido vacina contra a Covid-19 ou, então, precisam ter sido vacinados há mais de seis semanas.

“A pessoa que se sentir adoentada e acha que é Covid-19, com menos de 10 dias de sintomas, pode ligar no telefone 3030-3056, nós fazemos o teste e para entrar no estudo vai ter que ter o teste positivo, pois o anticorpo é um tratamento”, assinala Santos. De acordo com ele, o objetivo do estudo é verificar se é possível reduzir a intensidade dos sintomas, de preferência inibindo a internação e gravidade. A expectativa do GHC é incluir pelo menos 20 participantes ou mais. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895