Hemocentro do RS precisa de doações de sangue

Hemocentro do RS precisa de doações de sangue

Agendamento para doar pode ser feito em site da Secretaria da Saúde

Felipe Samuel

publicidade

Com os baixos níveis dos estoques de sangue no Hemocentro do Estado do Rio Grande do Sul (Hemorgs), a Secretaria da Saúde (SES) pede doações de todos os tipos sanguíneos. O atendimento está sendo realizado preferencialmente através de um link pelo site da SES para agendamento prévio de doação de sangue nos Hemocentros de Porto Alegre, Passo Fundo, Santa Maria e Pelotas. Uma doação de sangue é capaz de salvar até quatro vidas.

A coordenadora de Captação de Doadores do Hemorgs, Gesiane Almansa explica que existem oito hemocentros espalhados pelo Estado, que atendem 40 hospitais conveniados - além de outras instituições que realizam coleta de sangue, mas por alguma eventualidade não têm hemocomponente disponível. "Todos os hemocentros estão com estoques em níveis críticos. A gente precisa da colaboração de toda sociedade para que se coloque à disposição principalmente nesse período de férias e nessa semana que antecede o feriado de Carnaval, aonde infelizmente a gente tem histórico de ocorrência de acidentes", destaca.

Além de reforçar os estoques nesse período crítico, ela alerta que as doações também visam atender pessoas com doenças crônicas que precisam do hemocomponente para obter êxito em seus tratamentos de saúde. Com avanço da vacinação contra a Covid-19, ela garante que houve maior adesão à doação. "Ainda não estamos no nível adequado que gostaríamos. Vislumbramos uma melhora, mas não conseguimos senti-la efetivamente", observa. Segundo Gesiane, pessoas que contraíram o novo coronavírus, podem doar sangue após dez dias desde que estejam assintomáticas. "Elas podem retomar a sua vida em relação à doação de sangue", explica.

Para facilitar a doação de sangue em mais locais do interior do Estado, Gesiane afirma que a SES está instituindo outros pontos de coleta de sangue. Atualmente, o serviço é oferecido em Sapucaia do Sul, onde a população pode buscar informações sobre os dias de coleta de sangue. Também estão previstas unidades em Frederico Westphalen, Bagé e Vacaria, municípios que ainda estão em processo de treinamento. "A ideia é descentralizar o serviço", completa.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895