Hospital Conceição, em Porto Alegre, confirma mais três casos da variante Delta do coronavírus

Hospital Conceição, em Porto Alegre, confirma mais três casos da variante Delta do coronavírus

Subiu para cinco o total de pacientes atingidos pela variante devido ao surto na Instituição

Arthur Ruschel

Surto já afetou 170 pessoas, entre pacientes e profissionais

publicidade

Na manhã desta quarta-feira, o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Porto Alegre, divulgou mais três novos casos da variante Delta no surto de Covid-19, que afetou a Instituição nos últimos dias. Assim, sobe para cinco o total de casos confirmados entre pacientes. O Hospital ainda aguarda a confirmação de mais 12 resultados enviados para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro. O dado representa 18% do número total de pacientes infectados no surto: 96 indivíduos.

Conforme a casa de saúde, dos cinco casos confirmados da variante, três eram vacinados com as duas doses, um com apenas uma dose e outro ainda não tinha realizado a vacinação. Eles eram  moradores de Porto Alegre, Viamão e Guaíba. Dois desses casos, diz o Conceição, evoluíram para óbito e os outros três já receberam alta.

No último levantamento divulgado na terça-feira, o Hospital contabilizava 27 mortes relacionadas ao surto. Ao todo, 170 pessoas foram infectadas. Entre os pacientes, 61 receberam a segunda dose da vacina, o que representa 63,5% – oito pacientes estão hospitalizados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). O hospital segue com o surto ativo em três áreas.

Entre os profissionais da Instituição, 74 foram infectados, sem nenhum óbito confirmado. São 14 auxiliares/técnicos de higienização, 25 auxiliares/técnicos de enfermagem, nove nutricionistas, 11 médicos, cinco estagiários, sete fisioterapeutas e três enfermeiros. A Casa de Saúde não contabiliza nenhum funcionário hospitalizado.

Apesar do aumento dos dados, ainda no dia 24, a casa de saúde afirmou que o surto estava controlado. A responsável técnica pelo Núcleo Hospitalar de Epidemiologia da Instituição, a médica epidemiologista Ivana Varella, explica que devido à redução significativa do número de casos, o Hospital segue com esse posicionamento. “O encerramento do surto só ocorre 14 dias após o registro do último caso novo. Então o surto está sob controle, pois são poucos casos novos de contaminação”, afirmou.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895