Hospital Conceição inaugura ambulatórios de ginecologia, de mastologia e centro de especialidades
capa

Hospital Conceição inaugura ambulatórios de ginecologia, de mastologia e centro de especialidades

Obra recebeu um investimento de R$ 844,8 mil e nos móveis foram investidos cerca de R$ 68 mil

Por
Cláudio Isaías

Grupo Hospitalar Conceição inaugurou ambulatórios de ginecologia, de mastologia e do centro de especialidades odontológicas nesta segunda-feira

publicidade

Com um investimento de mais de R$ 900 mil, o Grupo Hospitalar Conceição (GHC) inaugurou nesta segunda-feira os ambulatórios de Ginecologia, de Mastologia e do Centro de Especialidades Odontológicas. O local terá cerca de três mil atendimentos por mês e contará com 19 consultórios que foram remodelados para qualificar o atendimento dos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).O diretor-presidente do GHC, André Cecchini, disse que o espaço estava em reforma desde agosto do ano passado.

O segundo andar do ambulatório conta com 330 metros quadrados e teve instaladas novas paredes, portas, piso, forro de gesso acartonado, fiação elétrica, parte hidráulica e mobiliário. O andar atende às especialidades de Ginecologia e Mastologia, além de contar com consultórios de Odontologia.

A obra recebeu um investimento de R$ 844,8 mil, já para os móveis foram investidos cerca de R$ 68 mil. Os recursos são provenientes do Plano de Investimentos do GHC por intermédio do Ministério da Saúde. Além dos consultórios para a Mastologia e a Ginecologia, o local receberá uma sala de exames com um ecógrafo, uma sala de curativo e uma de pesquisa, atendendo também a Medicina Interna e a Cirurgia Plástica.

Conforme Cecchini, os consultórios são interligados com uma segunda entrada que dá acesso a um corredor exclusivo para os profissionais de saúde. Esse novo espaço, facilitará a circulação dos médicos entre as salas, agilizando e facilitando os atendimentos dos pacientes.

O chefe do Serviço de Mastologia do Hospital Conceição, José Luiz Pedrini, disse que no setor foi estabelecido um plano de tratamento com uma ampla sala de recepção e não existe mais mesas entre pacientes e médicos. O médico afirmou que com esse novo conceito na unidade de mastologia será possível aumentar em 50% o número de atendimentos em até um ano.

O serviço de Mastologia realiza uma média de 750 atendimentos por mês - consultas, exames, reconsulta, revisão de cirurgias e primeira consulta - e mais 250 extras.

O câncer de mama no Brasil, excluídos os tumores de pele não melanoma, é o mais incidente em mulheres de todas as regiões. Para o ano de 2020 foram estimados 66.280 casos novos da doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o que representa uma taxa de incidência de 61,61 casos por 100 mil mulheres.

Pedrini lembrou o pioneirismo do Hospital Conceição na reconstrução mamária pelo SUS. A instituição de saúde foi a primeira no país, em 1999, a fazer esse tipo de cirurgia pelo SUS, motivando portaria do Ministério da Saúde que instituiu a realização da reconstrução mamária universal no ato da cirurgia do câncer, excetuando-se desejo explícito da paciente ou doença grave que impedisse o procedimento.

A portaria reconheceu o câncer de mama como um problema de saúde pública, considerando a relevância e a incidência da doença, aceitando, por isso, a solicitação do Hospital Conceição para a realização do procedimento.