Hospital de Clínicas opera com emergência superlotada

Hospital de Clínicas opera com emergência superlotada

Outros quatro hospitais da Capital apresentam o mesmo quadro

Jézica Bruno

Emergência do Hospital de Clínicas está superlotada

publicidade

A Emergência do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) está superlotada seis dias após a reabertura do serviço. O número de pacientes atendidos na ala de adultos é maior que o dobro da capacidade. Com 93 doentes em um local preparado para receber 43, essa é a primeira situação de superlotação ocorrida após a retomada do serviço que esteve paralisado por 15 dias para a realização de obras de manutenção no local.

De acordo com o chefe do Serviço de Emergência do HCPA Ricardo Kuchenbecker, não há estrutura suficiente há anos para atender a grande demanda que a instituição tem. Em função disso, outras medidas estão sendo tomadas para diminuir a superlotação. Uma delas é organizar o atendimento para realizar procedimentos simples, como biópsias e endoscopias, sem precisar fazer a internação do paciente. “Dessa forma conseguimos desafogar um pouco o local. Estamos tendo que pensar em alternativas como essa para amenizar a situação que enfrentamos”, afirmou.

O mesmo cenário de superlotação também é enfrentado nas Emergências de outros hospitais da Capital que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No Hospital São Lucas da PUCRS 23 adultos ocupam o espaço que possui 13 leitos. Já no Hospital Nossa Senhora da Conceição, do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), são 120 pessoas para 64 leitos. No Complexo Hospitalar Santa Casa de Misericórdia são 43 pacientes para 26 leitos e o atendimento está restrito para urgência. No HCPA a prioridade de atendimento está sendo dada para casos mais graves, com risco de morte.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895