Hospital Vila Nova abre 60 novos leitos clínicos para Covid-19

Hospital Vila Nova abre 60 novos leitos clínicos para Covid-19

Com ampliação, instituição passa a contar com 552 leitos de enfermaria

Felipe Samuel

Associação Hospitalar Vila Nova (AHVN), na Zona Sul da Capital, abriu 60 novos leitos clínicos para Covid-19

publicidade

Para reforçar o combate à pandemia do coronavírus na Capital, a Associação Hospitalar Vila Nova (AHVN), na Zona Sul da Capital, abriu 60 novos leitos clínicos para Covid-19. Com a ampliação das unidades para tratamentos de baixa e média complexidade, a instituição - que destina 100% dos seus atendimentos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) - passa a contar com 552 leitos de enfermaria.

De acordo com o presidente da AHVN, Dirceu Dal'Molin, os apartamentos das unidades 16 e 17 contarão com dois leitos de retaguarda cada. "São leitos de primeiro mundo", afirma Dal'Molin, acrescentando que a instituição recebe 44% dos pacientes com Covid via SUS, em Porto Alegre, com indicação para enfermaria. O dirigente informa que o hospital investiu R$ 3,2 milhões - valor que contempla a abertura de mais 20 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 prevista para maio.

Conforme Dal'Molin, a direção ainda avalia a abertura dos leitos de enfermaria para quinta-feira ou a partir da próxima semana. "A abertura desses 60 novos leitos se dá por uma negociação com a prefeitura, uma vez que temos alguns valores para receber da prefeitura", observa. Em relação a estruturas de hospitais da Capital, Dal'Molin garante que o Vila Nova fica atrás apenas de instituições como Nossa Senhora da Conceição, Clínicas e Santa Casa. "Esses investimentos ficam em definitivo", completa. 

O secretário municipal da Saúde, Mauro Sparta afirma que a ampliação dos leitos de enfermaria é importante para desafogar outros serviços da rede de saúde que 'ficaram represados' durante a pandemia. Após a fase mais aguda da pandemia na Capital, registrada em fevereiro e março, a taxa de ocupação dos leitos de UTI vem apresentado queda. Ao mesmo tempo, houve aumento de leitos não-Covid-19. "Muitas pessoas deixaram de ir a hospitais e agora estão voltando para tratar de outras doenças", assinala.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895