Internações por Covid-19 sobem, mas taxa de ocupação de UTI se mantém estável em Porto Alegre

Internações por Covid-19 sobem, mas taxa de ocupação de UTI se mantém estável em Porto Alegre

Entre os hospitais da Capital, apenas o Moinhos de Vento operava com capacidade máxima

Felipe Samuel

Nesta sexta-feira, de um total de 714 internações, 300 eram de pacientes confirmados para a Covid-19

publicidade

Após apresentar queda durante a semana do número de internações de pacientes que testaram positivo para o novo coronavírus, os hospitais de Porto Alegre voltaram a registrar leve aumento da ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). 

Nas últimas 24 horas, a Capital registrou 13 novas mortes e 451 casos. Até o momento, segundo a SMS, o munícipio contabiliza 919 óbitos e 30.542 infectados pela doença desde o começo da pandemia. Destes, 25.532 estão recuperados,

Nesta sexta-feira, de um total de 714 internações, 300 eram de pacientes confirmados para a Covid-19. Mais 33 pessoas estavam em leitos de UTI suspeitas de contrair o vírus. Na quinta-feira, os casos positivos somavam 294. Mesmo assim, a taxa geral de ocupação de leitos de UTI, que envolve outras doenças, se manteve estável e atingiu 86,97%.

Apenas o Moinhos de Vento operava com capacidade máxima. Outros hospitais apresentavam taxa de ocupação acima de 90%, como Divina Providência (95,24%), São Lucas (94,92%), Nossa Senhora da Conceição (92%), Mãe de Deus (91,67) e Cardiologia (90,24%). Apesar de registrar maior número de suspeitos e confirmados para a doença, com 87 pacientes, o Hospital de Clínicas apresentava lotação de 85,63%. A Santa Casa registrava índice similar, com 85,93% de ocupação e 64 enfermos relacionados à Covid-19.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895