Leitos de UTI da rede privada estão esgotados em mais da metade das macrorregiões do RS

Leitos de UTI da rede privada estão esgotados em mais da metade das macrorregiões do RS

Situação atinge uma das sete áreas nas instituições que recebem pacientes pelo SUS

Correio do Povo / Rádio Guaíba

Pior cenário é o da região dos Vales

publicidade

Com o aumento no número de internações em unidades de terapia intensiva (UTI) do Rio Grande do Sul, quatro das sete macrorregiões, divididas pelo painel de Monitoramento Covid-19 do governo estadual, tiveram leitos esgotados na rede privada.

Nesta quinta-feira, o pior cenário é o da região dos Vales, onde a ocupação das instituições particulares está em 186,7%. Na sequência, aparece a região Norte, com 123,3%, a Serra, com 109%, e, por último, a Missioneira, com 102,2%.

A alta pressão hospitalar ocasionada pelo aumento das internações em leitos de alta complexidade no Rio Grande do Sul, que na quarta-feira voltaram a atender, simultaneamente, mais de 3 mil pacientes após 46 dias, também atinge as instituições que recebem pessoas pelo SUS. Nesta tarde, a região Centro-Oeste, com 102,8%, é a única área sem leitos públicos disponíveis de UTI na rede do SUS. No entanto, quatro das outras seis macrorregiões já superaram 90% de lotação.

UTI geral

Nas últimas 24 horas, a ocupação geral das UTIs apresentou melhora no Rio Grande do Sul, passando de 87,8% para 85,9%. Nesta tarde, 2.936 pacientes recebem tratamento intensivo. Desses, 62,4% testaram positivo para o coronavírus.

Porto Alegre

Na Capital, houve um salto de 809 para 818 pacientes de ontem para hoje, mas o índice de lotação das UTIs segue estável em 87%, nível semelhante das últimas semanas. O número de pessoas com diagnóstico positivo de coronavírus, porém, registrou leve queda, de 386 para 382 no mesmo período.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nesta tarde, dos 18 hospitais monitorados, cinco permanecem atendendo acima da capacidade máxima. Em outros quatro, a taxa de lotação dos leitos de alta complexidade supera 90%.

Fila por UTI no RS

A fila de pacientes esperando transferência para um leito de UTI aumentou de ontem para hoje, passando de 159 para 163 pessoas. Dessas, 51 recebem atendimento em em Porto Alegre, e outras 39 em Caxias do Sul.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895