Linhas de ônibus voltam a funcionar após protesto em Porto Alegre
capa

Linhas de ônibus voltam a funcionar após protesto em Porto Alegre

Manifestação com queima de pneus ocorreu por conta da morte de dois homens no Morro da Embratel

Por
Correio do Povo

Ônibus voltaram a circular no bairro Cascata, em Porto Alegre

publicidade

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) anunciou nesta segunda-feira o retorno aos itinerários normais das linhas 250-Primeiro de Maio e, 253-Renascença e 254.1-Embratel Canudos após alteração determinada nas primeiras horas desta segunda-feira em consequência dos protestos com queima de pneus, após a morte de dois homens em confronto com policiais militares, na noite desse domingo no Morro da Embratel, em Porto Alegre. A linha 250 estava saindo próxima ao Hospital Divina Providência.

Já o embarque da linha 253, ocorria perto do Santuário, enquanto a linha 254.1partia da rua Herval. Agora, os ônibus retornaram aos terminais habituais. A medida se deve à segurança assegurada pela Brigada Militar.

Responsável pelo Comando de Policiamento da Capital (CPC) da BM, o tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon confirmou o apoio ao transporte coletivo e confirmou ainda o aumento do efetivo de policiais militares na região.

Tiroteio 

O tiroteio que terminou com a morte dos dois homens, suspeito de serem traficantes na região, ocorreu na rua Canudos, no bairro Cascata. Segundo informações da Polícia Civil, pelo menos seis homens atiraram contra uma viatura discreta da Brigada Militar. Conforme a BM, o grupo atirou com fuzis contra guarnições da Corporação. Eles teriam usado uma Renault Duster na ação. 

Houve a apreensão de um fuzil calibre 556 e 92 cartuchos de munição da mesma arma, além de dois telefones celulares. Já no Beco da Igreja, uma outra viatura foi alvo de disparos, mas ninguém foi localizado. Em seguida chegou o reforço policial da BM.

Mais tarde, um protesto foi organizado. Um grupo de pessoas colocou fogo em pneus no Beco do Tabajara, localizado no Morro da Embratel. O trânsito chegou a ser bloqueado, mas as chamas foram controladas pelos Bombeiros e liberado logo depois das 21h35min.