Mais um meteoro é visto no Rio Grande do Sul
capa

Mais um meteoro é visto no Rio Grande do Sul

O registro foi visualizado em cidades como Taquara

Por
Samantha Klein

O fenômeno foi visto em Taquara e outras cidades gaúchas.

publicidade

Depois que um meteoro foi visto em mais de 30 cidades gaúchas na última quinta-feira, mais um fenômeno do tipo foi registrado no Rio Grande do Sul na noite desta sexta-feira. Foi possível observar o objeto em alguns municípios, incluindo Taquara, onde o professor de Engenharia Carlos Fernando Jung fez o registro do evento astronômico.

Chamado de bólido, por ser um meteoro grande e luminoso, a "bola de fogo" foi extinta a 24,68 km do solo. Jung, que é docente da Faculdades Integradas de Taquara (FACCAT), é professor de Engenharia de Produção e tem a Astronomia como hobby. A câmera que captou o bólido está instalada em sua residência no centro do município. 

O professor, que também é diretor científico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon), divulgou o momento em que o corpo celeste caiu na página Meteoros. Jung destaca que esse tipo de evento é recorrente. "Para termos uma ideia, em noites de tempo bom, de 15 a 20 meteoros são registrados. A maior parte deles, porém, tem massa pequena e ao ingressar em contato com a atmosfera, se desintegra a 90 km de altitude. Já os objetos maiores, como o de ontem é que apresentam o efeito luminoso", sustenta.

 

 

• Pesquisador diz que fenômeno não representa perigo 

Na última quinta-feira, uma "bola de fogo" semelhante foi visualizada no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Argentina e Uruguai. Antes disso, o fenômenos parecidos ocorreram durante as madrugadas de 12 e 25 de abril no Estado.

O professor do Departamento de Astronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), José Eduardo Costa, ressalta que a Terra frequentemente é atingida por pequenos asteroides ou meteoroides. Não motivos para preocupação, segundo o pesquisador.