Manifestantes encerram bloqueio e desocupam BR 392, em Pelotas

Manifestantes encerram bloqueio e desocupam BR 392, em Pelotas

Protesto pedia soluções para os problemas causados pela estiagem em municípios da região Sul do Estado

Correio do Povo

Manifestantes encerram bloqueio e desocupam BR 392, em Pelotas

publicidade

A manifestação que bloqueava desde cedo a BR 392, em Pelotas, foi encerrada no fim da tarde desta quarta-feira. Após assembleia dos trabalhadores do grupo ligado à Via Campesina e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), eles decidiram desocupar a via pacificamente.

Os manifestantes pediam soluções para os problemas causados pela estiagem em municípios da região Sul do Estado, além da retomada da Reforma Agrária, do Programa Camponês e a realização de eleições diretas.

Durante a tarde, ocorreu uma audiência na Casa Civil em Porto Alegre, para tratar das reivindiações da Via Campesina com secretário da Casa Civil, Cléber Benvegnú; secretário da SDR, Tarcísio Minetto; os deputados Edegar Pretto, Nelsinho Metalúrgico e Stela Farias; e representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

Após o encontro, foi decidido que haverá uma nova audiência, ainda sem data definida, com a SDR, com a Via Campesina e com o Governo do RS para tratar do programa Camponesa. Também houve um comprometimento do Governo de resolver os problemas da estiagem, porém foi ressaltado da necessidade da unificação das pautas, já que outros movimentos do campo também reivindicaram e cobraram solução aos problemas da seca.

Por volta das 9h30min, após manter a rodovia totalmente bloqueada por 2h30min, o grupo começou a alternar a interdição: a cada 30 minutos, os manifestantes fecham e liberam a via. Dessa forma, o congestionamento de cerca de três quilômetros nos dois sentidos da via deve diminuir aos poucos.

O “trancaço” da rodovia faz parte de uma série de mobilizações – que teve início na terça-feira, quando a Via Campesina realizou uma marcha que saiu da ERS 256 e seguiu até a BR 392, em Canguçu, no Sul do RS.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895