Metroviários suspendem paralisação prevista para domingo
capa

Metroviários suspendem paralisação prevista para domingo

Sindicato quer realização de teste de Covid-19 para todos os trabalhadores

Por
Jessica Hübler

Suspensa a paralisação dos metroviárias prevista para este domingo

publicidade

Os metroviários decidiram suspender a paralisação que estava marcada para iniciar à 0h deste domingo. De acordo com o presidente do Sindicato dos Metroviários (Sindimetrô-RS), Luis Henrique Chagas, a decisão foi tomada pela categoria em assembleia realizada na tarde deste sábado. “Deliberamos por suspender a paralisação e manter as negociações com a empresa e o Tribunal Regional do Trabalho (TRT)”, afirmou. Segundo ele, os trabalhadores querem exigir da empresa, imediatamente, que testes para a Covid-19 sejam feitos em todos os funcionários.

“Principalmente naqueles que trabalham nas estações e, caso ocorram casos comprovados de metroviários contaminados, veremos o que será feito”, ressaltou. Conforme Chagas, apesar da deliberação pela continuidade dos trabalhos, a categoria está “bastante preocupada” com a possibilidade de crescimento do número de passageiros transportados.

“Hoje estamos transportando cerca de 28 mil pessoas, se passar para 40 mil não temos condições de continuar”, enfatizou. O maior problema, ainda segundo ele, são as pessoas que trabalham na bilheteria e ainda precisam lidar diretamente com o dinheiro. “A princípio, a partir de segunda-feira, as bilheterias das estações menores só vão funcionar em horário de pico, mas vamos batalhar para que isso seja estabelecido em todas as estações”, explicou. 

A intenção da categoria, segundo Chagas, não era paralisar, mas sim pressionar a empresa para que medidas mais efetivas fossem tomadas. “Queremos manter os trabalhos nesse momento de crise, sabemos que o trem é essencial, mas precisamos cuidar para que os trabalhadores tenham a menor exposição possível, precisamos garantir a segurança no trabalho”, declarou.