Moradores são retirados de prédio após risco de desabamento em Porto Alegre

Moradores são retirados de prédio após risco de desabamento em Porto Alegre

Ação aconteceu na madrugada deste sábado no Loteamento Irmãos Maristas. Local é residência das famílias transferidas da Vila Nazaré

Ana Aguiar / Rádio Guaíba

Prédio tem risco de desabamento em Porto Alegre

publicidade

Pelo menos 62 pessoas precisaram ser removidas, na madrugada deste sábado, de um prédio localizado no Loteamento Irmãos Maristas, no bairro Rubem Berta, na zona Norte da Capital, devido ao risco de desabamento. O tenente do 1° Batalhão dos Bombeiros Militar de Porto Alegre, Wagner Silveira da Silva, que atendeu a ocorrência, afirmou foi constatado o tremor da estrutura e rachaduras nas paredes.

“Nós fomos acionados pelo telefone 193 porque, segundo os moradores, o prédio estava tremendo. Eles também relatavam que estavam escutando alguns estalos na estrutura. Quando os primeiros bombeiros chegaram ao local, constataram que as denúncias eram verdadeiras e começaram a evacuar o prédio”, relata Silva. Em vídeos compartilhados nas redes sociais, moradores registraram os tremores. Nas imagens, os móveis se mexem dentro dos apartamentos e pessoas chegam a perder o equilíbrio.

O prédio de cinco andares foi interditado e os moradores tiveram que deixar suas residências até que um profissional especializado avalie a segurança da estrutura. Antes da remoção, os moradores de maneira ordenada e em duplas, orientados pelos bombeiros, acessaram seus apartamentos para retirar pertences essenciais. As famílias que moram no Loteamento Irmãos Maristas foram realocadas da Vila Nazaré, nas imediações do Aeroporto Salgado Filho, em 2019, para a ampliação da pista do terminal.

Também participaram da ação do 1° Batalhão dos Bombeiros Militar, a Defesa Civil, a Guarda Municipal de Porto Alegre, a Brigada Militar e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC).

Nota de Prefeitura de Porto Alegre

Em nota, a Prefeitura de Porto Alegre informou que equipes se dirigiram para o Loteamento Irmãos Marista assim que foram acionadas na noite de sexta-feira A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros fizeram a evacuação das 19 famílias do prédio, sendo 40 adultos e 22 crianças. No total, 20 unidades foram interditadas no bloco.

Ainda na noite de sexta-feira, ao tomar conhecimento dos fatos, em reunião virtual com Defesa Civil, Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Guarda Municipal, EPTC, Secretaria Municipal de Relações Institucionais e Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), o prefeito Nelson Marchezan Júnior determinou que equipes fossem ao local e tomassem todas as medidas para proteção e auxílio às famílias atingidas, que fossem contatados ainda na madrugada os responsáveis pela obra: empresa e Caixa Econômica Federal.

Durante a madrugada, o diretor-geral do Demhab, Emerson Corrêa, esteve no loteamento e notificou a construtora responsável pela obra e à Caixa Econômica, a quem cabe a fiscalização. Foi solicitado um laudo de estabilidade estrutural de todos os prédios do empreendimento, que possui 1.298 unidades habitacionais. Os responsáveis pela obra já estão no local.

A Fasc está preparada para atender as famílias que venham necessitar de abrigo por um tempo mais prolongado. Neste primeiro momento eles foram acolhidos por parentes e vizinhos. A Fasc está no local fazendo levantamento de quantas pessoas necessitarão de abrigo. A Guarda Municipal auxilia na segurança e apoio ao acesso de pessoas autorizadas a ingressar no prédio.

Sobre o empreendimento

Segundo a prefeitura, o contrato para a obra foi assinado pela Caixa e a empresa Direcional em 2017. A prefeitura  cedeu o terreno, realizou obras de infraestrutura no local e firmou convênio com a Caixa para a construção das moradias pelo programa Minha Casa Minha Vida com um total de 1.280 unidades, entre casas e apartamentos. Cada unidade possui dois quartos, sala, cozinha e banheiro.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895