Moradores têm casas destruídas por temporal na zona Sul de Porto Alegre

Moradores têm casas destruídas por temporal na zona Sul de Porto Alegre

Defesa Civil atendeu cerca de 70 famílias nas localidades Cristal, Cruzeiro, Santa Tereza e Partenon

Correio do Povo

Morador Geldo da Silva Silveira teve casa duramente afetada pelo temporal

publicidade

*Com informações do repórter Felipe Nabinger

Moradores do bairro Cristal, na zona Sul de Porto Alegre, viram suas casas serem destruídas pelo forte temporal que atingiu Porto Alegre nessa quarta-feira. Conforme a Defesa Civil de Porto Alegre, ao longo da madrugada, cerca de 70 famílias foram atendidas nos bairros Cristal, Cruzeiro, Santa Tereza e Partenon. As equipes ainda não identificaram o motivo da água ter subido em uma região que não costuma ser afetada por cheias. O órgão suspeita de afundamento de galerias de escoamento. Está prevista para às 11h30min uma reunião com a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) para tratar da situação das famílias atingidas. Não houve feridos e a maioria dos moradores que tiveram que deixar suas residências optou por ficar na casa de parentes.

A residência de material do pedreiro Geldo Silveira da Silva, 57, foi uma das duramente afetadas pela chuva. "Vi que começou a subir água pelo vaso do banheiro, deu um estouro e só consegui tirar a minha nora e a filha da casa", relata. Ele conta que os eletrodomésticos foram arrastados pela água e invadiram o terreno vizinho. "Vi a minha geladeira passar flutuando", acrescenta. 

A doméstica Berenice Machado, 56, teve a casa de madeira arrastada por cerca de um metro pela força da chuva. No vídeo abaixo, é possível ver o nível de destruição da casa causada pelo temporal. "Usávamos essa casa apenas pra guardar as coisas", diz aliviada. 

O temporal que começou no fim de tarde, após um dia escaldante de sensação térmica acima dos 40ºC, registrou altos volumes de precipitação, causando alagamentos, inclusive tomando o estacionamento do shopping Praia de Belas, em Porto Alegre.

A falta de energia elétrica, depois das chuvas, causou também problemas no desabastecimento de água na Capital. Quase 30 bairros foram afetados total ou parcialmente pela falta de luz na Estação de Tratamento de Água (ETA) Belém Novo e na Estação de Bombeamento de Água Tratada (Ebat) Cascatinha do Dmae.

Veja Também


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895