Movimento é intenso nos parques e praças de Porto Alegre no último domingo do Verão

Movimento é intenso nos parques e praças de Porto Alegre no último domingo do Verão

Muitos caminhavam ou praticavam exercícios ao ar livre sem máscara

Cláudio Isaías

Movimento foi intenso no Parcão como em outras áreas de lazer em Porto Alegre

publicidade

Mesmo com o alerta das autoridades para evitar aglomerações em função da pandemia da Covid-19, os porto-alegrenses aproveitaram o último domingo do verão para curtir a Orla do Guaíba e os principais parques da cidade. A partir das 10h, o movimento foi intenso de frequentadores nos parques da Redenção e no Moinhos de Vento com muita gente aproveitando o dia de sol para a prática de exercícios físicos na Academia ao Ar Livre, para andar de bicicleta ou para simplesmente caminhar. Nas duas áreas de lazer, apesar do pedido dos profissionais de saúde para o uso da máscara, muita gente optou em fazer a atividade física sem o Equipamento de Proteção Individual (EPI).

Na Orla do Guaíba, muitas pessoas ocuparam a pista de caminhada e a ciclovia. Para evitar aglomerações, com pessoas sentadas na avenida Beira-Rio, a prefeitura de Porto Alegre liberou a circulação de veículos na via. Os frequentadores foram obrigados a utilizar a calçada da Orla. Muita gente que caminhava pela área de lazer optou em não utilizar a máscara.       

Na avenida Beira Rio, próximo da Rótula da Cuias, muitas pessoas pedalavam, corriam e faziam caminhada - a grande maioria sem máscara. O uso do acessório, por sinal, segue sendo ignorado por boa parte dos porto-alegrenses nos espaços públicos, ao contrário da recomendação de autoridades de saúde para frear o contágio pelo coronavírus.

A Guarda Municipal realizava o controle para que as regras de distanciamento em vigor na cidade fossem cumpridas. No Parque da Redenção, a presença de frequentadores estava ainda mais esparsa do que na Orla do Guaíba. Havia pessoas correndo e praticando exercícios com máscara.

A avenida José Bonifácio, onde é realizado o Brique da Redenção, estava completamente vazia. Neste local, a prefeitura de Porto Alegre também permitiu a circulação de carros com a intenção de evitar aglomerações na via - que tradicionalmente é fechada ao trânsito de veículos para a realização do Brique.

No Parque Moinhos de Vento, os frequentadores aproveitaram o domingo ensolarado para a pratica de atividades físicas. Não havia aglomerações ou rodas de chimarrão no entorno da área de lazer. No entanto, muitas pessoas que estavam no Parcão, principalmente quem caminhava, não utilizava a máscara.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895