Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocupa imóvel abandonado e promove Cozinha Solidária

Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocupa imóvel abandonado e promove Cozinha Solidária

Integrantes planejam oferecer de forma gratuita 150 pratos por dia no local

André Malinoski

Ação aconteceu neste domingo em Porto Alegre

publicidade

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) do Rio Grande do Sul ocupou um prédio abandonado neste domingo, na avenida Azenha, 1.018, em Porto Alegre. No local, foi instalada uma Cozinha Solidária para servir refeições gratuitas para pessoas em situação de rua, motoristas de aplicativos e até trabalhadores das cercanias que não tenham como se alimentar. “O projeto Cozinha Solidária do MTST vem sendo construído desde o começo do ano. As pessoas não conseguem mais nem comer por falta de condições. Esta é a 20ª Cozinha Solidária do Brasil”, explicou Eduardo Osório, um dos integrantes do movimento.

No primeiro dia da iniciativa, o cardápio oferecido continha arroz, feijão, frango com batata-doce e, para beber, suco ou café. A ideia é servir no local 150 pratos por dia, de segunda até sexta-feira. Os voluntários estavam preparando os alimentos, limpando o espaço e pintando o muro da frente. Também havia um fogão e utensílios de cozinha. A vizinhança aprovou toda a ação, conforme disse Osório.

Muitos alimentos foram oferecidos pelo Movimento dos Pequenos Agricultores do Rio Grande do Sul (MPA/RS), em especial das regiões do Vale do Rio Pardo e do Vale do Taquari. “Simbolizamos aqui que quem produz comida no Brasil é a agricultura familiar e o campesinato. Não é o agro como muita gente diz”, observou Miqueli Sturbelle, que trouxe diversas hortaliças dessas regiões para doar.

As doações para a Cozinha Solidária podem ser feitas pelo link https://apoia.se/cozinhasolidaria ou através do PIX rededeabastecimento@gmail.com, enviando o comprovante para o WhatsApp (51) 99345-1749.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895