Movimento no comércio de Porto Alegre aumenta após flexibilizações e prefeitura amplia fiscalizações

Movimento no comércio de Porto Alegre aumenta após flexibilizações e prefeitura amplia fiscalizações

Nas lojas e nas ruas, as pessoas têm usado as máscaras para evitar a propagação da Covid-19

Cláudio Isaías

Movimento no comércio de Porto Alegre segue aumentando e com as pessoas usando máscaras e o álcool em gel

publicidade

Com as recentes flexibilizações anunciadas pela prefeitura de Porto Alegre, o movimento no comércio de rua, centros comerciais e restaurantes de Porto Alegre segue se intensificando na cidade. Na manhã desta quinta-feira, tanto nas ruas dos Andradas, Doutor Flores e Voluntários, quanto nas avenidas Salgado Filho e Borges de Medeiros, o público seguia conferindo as promoções e queima de estoques feitas pelas lojas.

As grandes redes continuam a ser os locais preferidos dos consumidores. Na avenida Salgado Filho, a circulação de pedestres fica concentrada nos terminais de ônibus. O ponto positivo é que as pessoas que estavam no Centro Histórico circulavam pela região usando máscara. Além disso, existe um respeito às marcações de distância, que varia entre um e dois metros dentro das lojas. 

A rua Voluntários da Pátria, é um dos locais que chama a atenção pelas aglomerações, principalmente, entre a Praça Parobé, ao lado Mercado Público, e a rua Doutor Flores.

No Largo Glênio Peres, nos últimos dias, ambulantes dominam a região e oferecem seus produtos frutas e verduras sem a utilização de máscara. Outro ponto de concentração de pessoas é no entorno do Centro Popular de Compras, o POP Center, tanto de ambulantes, quanto de pessoas que vão em direção aos terminais dos ônibus de Viamão, Guaíba e Gravataí.

Os lojistas seguem com as campanhas que "pedem que a população não promova e nem participe de aglomerações". O material alerta sobre a utilização da máscara corretamente, de lavar as mãos frequentemente e respeitar o distanciamento social". 

Com respeito às regras de distanciamento, os restaurantes de Porto Alegre têm apresentado um movimento intenso de clientes, principalmente, no horário do almoço, nos estabelecimentos localizados nas avenidas Osvaldo Aranha e Protásio Alves e no Centro Histórico. Dentro dos estabelecimentos não havia aglomeração e os funcionários com máscara realizavam o atendimento do público.

O secretário municipal de Saúde, Mauro Sparta, afirmou que a flexibilização determinada pela prefeitura de Porto Alegre significa mais responsabilidade e muito mais rigor da fiscalização. "O que o Executivo municipal deseja é proteger o emprego e a economia. Mas, queremos também proteger a saúde", ressaltou.

Sparta disse que tem convicção que não são os empresários ou as lojas com todos os protocolos de segurança que o vírus se propaga. "A Covid-19 se propaga nos aglomerados desordenados, ou seja, nas festas clandestinas. A economia precisa funcionar porque ela é um sustentáculo para a saúde" destacou.

O secretário afirmou que as aglomerações na cidade serão combatidas com a intensificação da fiscalização pela Guarda Municipal. "Os empresários estão cumprindo as regras determinadas pelos protocolos de segurança", acrescentou.    

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895