MPF pede afastamento de Salles por improbidade administrativa

MPF pede afastamento de Salles por improbidade administrativa

Ministro do Meio Ambiente é considerado responsável direto pelo desmonte do sistema de proteção ambiental do país, contribuindo para o desmatamento da Amazônia

Correio do Povo

MPF vê indícios de responsabilidade de Salles em desmonte do sistema de proteção ambiental do país

publicidade

O Ministério Público Federal entrou nesta segunda-feira com uma ação pedindo o afastamento de Ricardo Salles da pasta do Meio Ambiente. À frente do cargo, Salles é acusado de improbidade administrativa e considerado responsável direto pelo desmonte do sistema de proteção ambiental do país. 

Na ação, 12 procuradores da República pedem o afastamento em caráter liminar e a condenação por penas previstas na lei de improbidade administrativa.

De acordo com o MPF, Salles promoveu destruturação de políticas ambientais e esvaziamento legal para favorecer interesses que não têm relação com a pasta que ocupa. Conforme a ação, é possível identificar nas medidas adotadas "lógica totalmente contrária ao dever estatal de implementação dos direitos ambientais". 

Entre as ações citadas, a exoneração de três coordenadores da fiscalização ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, no final de abril de 2020.

Em 2019, as queimadas representaram perda de 318 mil quilômetros quadrados em território nacional, um recorde histórico.

A ação contra Salles tramita na 8ª Vara da Justiça Federal.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895