Municípios do Litoral Norte do RS terão lockdown no próximo fim de semana

Municípios do Litoral Norte do RS terão lockdown no próximo fim de semana

Decisão prevê o fechamento de todas as atividades econômicas, incluindo supermercados

Luciamem Winck

A região, até 2 de março, se encontrava em colapso na rede assistencial de saúde

publicidade

Preocupados com o avanço da pandemia do Covid-19 no Litoral Norte, os municípios vinculados à Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) decidiram, na manhã desta quarta-feira, decretar lockdown no próximo final de semana. A medida poderá ser adotada nas cidades litorâneas e da Encosta da Serra, a fim de diminuir a propagação do vírus. A decisão contou com a maioria dos votos dos prefeitos, que optaram ser mais restritivos que o decreto estadual, porém alguns municípios foram desfavoráveis, levando em consideração suas peculiaridades locais.

O lockdown prevê o fechamento de todas as atividades econômicas, incluindo supermercados. Farmácias deverão funcionar com sistema de tele-entrega, assim como os restaurantes. Os postos de combustíveis permanecerão abertos, com as lojas de conveniência fechadas. Todas as demais atividades não essenciais deverão estar fechadas do início da madrugada de sábado às 5h da próxima segunda-feira. As atividades essenciais permanecerão em funcionamento.

Veja Também

“Nossa proposta é aliviar a tensão no sistema de saúde, que se encontra completamente esgotado no Litoral Norte do RS”, explica o prefeito de Itati e presidente da Amlinorte, Flori Werb, salientando que a entidade levou em conta na decisão os elevados índices de contaminação e óbitos na região, atendendo também a orientação do Centro de Operações de Emergência (COE) da 18ª Coordenadoria Regional de Saúde do Litoral Norte. A região, até 2 de março, se encontrava em colapso na rede assistencial de saúde, com aumento no número de pacientes em fila de espera aguardando leitos, sendo 40 para UTI e 56 para leitos clínicos.

Nesta quarta-feira, voltou a registrar recordes de atendimento, quando foram contabilizados 815 novos casos em 24 horas, atingindo o total de 33.786 casos confirmados. Houve ainda 11 novos óbitos (5 em Tramandaí, 2 em Osório e um em Capão da Canoa, Caraá, Santo Antônio da Patrulha e Terra de Areia) totalizando 568. A taxa de ocupação das UTIs atingiu mais uma vez 100% e a de ocupação de leitos clínicos era de 127%, apesar do incremento de mais cinco leitos no Hospital Santa Luzia. Os municípios deverão editar decretos ainda na data de hoje, quarta-feira, dia 03 de março, para início das medidas de lockdown.

O prefeito Rodrigo Massulo, de Santo Antônio da Patrulha, por sua vez, informou que não irá aderir ao lockdown no final de semana. Mesmo integrando a Amlinorte, destacou que a decisão é baseada no fato de "não possuirmos faixa de praia. Ou seja, diferente da maioria dos municípios litorâneos, que se utilizaram desta medida para evitar o recebimento de turistas no final de semana, o que não é o nosso caso". Segundo ele, a prefeitura seguirá adotando todas as regras e restrições impostas pela bandeira preta, inclusive no controle e acesso ao balneário da Lagoa dos Barros, e intensificando as ações de fiscalização, combatendo aglomerações e descumprimentos do decreto.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895