Número de casos confirmados de coronavírus no RS chega a 190
capa

Número de casos confirmados de coronavírus no RS chega a 190

Estado registrou 28 casos novos em um só dia

Por
Correio do Povo

A faixa etária com maior número de casos é a dos 50 aos 69 anos, com 72 casos

publicidade

A Secretaria Estadual da Saúde divulgou, em boletim epidemiológico publicado às 18h07min desta quinta-feira, que o Rio Grande do Sul registra 190 casos confirmados de Covid-19. Em seu informe na quarta-feira, a pasta registrava 162 casos. 

 

Segundo a SES, entre os casos confirmados, 38% são do sexo feminino e 62% do sexo masculino. A faixa etária com maior número de casos é a dos 50 aos 69 anos, com 72 casos. 

A defasagem entre os dados da pasta e os números da Secretaria Municipal da Saúde, em Porto Alegre, já não existem mais. A Capital registra 103 casos confirmados e o único óbito identificado no RS até o momento. A SES também lançou, na quarta-feira, uma plataforma online para acompanhar em tempo real o número de casos no Estado. 

Governo definiu estratégias para manter quarentena

Eleito com apoio das entidades empresariais do Estado e alinhado ao pensamento liberal, o governador Eduardo Leite (PSDB) vê crescer a partir do setor empresarial um desafio extra no combate ao avanço do coronavírus: a pressão pelo relaxamento das restrições do convívio social.

Na manhã desta quinta-feira, a Farsul, a Fiergs e a Federasul lançaram um manifesto intitulado ‘Pela Reativação da Economia Gaúcha’. Leite respondeu poucas horas depois, para o conjunto da população, na live que passou a fazer diariamente às 14h, na página do Facebook do governo do Estado, para tratar da pandemia. “A orientação continua a mesma: fiquem em casa”, assinalou.

Nos bastidores políticos, a possibilidade de que a população comece a ‘furar’ as restrições as quais aderiu na semana passada preocupa muito o governo. Mais ainda, porque as dissidências começam a acontecer no estágio que, apesar da confusão feita por muitos, é mais brando que o do confinamento. O RS não está em “lockdown”. Com a ajuda de aliados, lideranças políticas de diferentes partidos e de outros poderes, o Executivo se movimenta para convencer a população do impacto negativo que ceder à pressão neste momento causaria.