Número de internados pela Covid-19 em UTIs ultrapassa os 400 em Porto Alegre

Número de internados pela Covid-19 em UTIs ultrapassa os 400 em Porto Alegre

Taxa de ocupação nos hospitais da Capital está em 97,75%

Correio do Povo

Foram 90 internações de Covid-19 nos últimos sete dias

publicidade

O cenário grave de disseminação da Covid-19 em Porto Alegre segue pressionando os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dos hospitais da Capital. No início da noite desta quarta-feira, 400 pacientes infectados e 49 suspeitos estavam em tratamento no sistema de Saúde da cidade. Este é o mais alto número desde o começo da pandemia e representa um avanço de 90 novos internados nos últimos sete dias. A taxa de ocupação se aproximou de 98%, com 97,75% das vagas ocupadas. 

A situação alarmante provocou reações do governo do Rio Grande do Sul, que impôs uma restrição às atividades das 20h até as 5h, e reuniões do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus da Prefeitura. Além dos casos em UTIs, 67 casos e outros 43 pacientes não infectados aguardam uma vaga de leito. 

O avanço da doença nesta semana fez com que Porto Alegre ultrapassasse o "teto" de leitos exclusivos para a Covid-19 estipulado pela gestão municipal anterior – 383. Este seria o máximo que a Capital conseguiria expandir seu sistema de Saúde, com profissionais especializados. A atual administração evita falar em um número limite para leitos dedicados somente ao coronavírus, embora reconheça a gravidade da situação. 

Amrigs alerta para crescente de casos em faixa etária mais jovem 

Nesta tarde, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (Amrigs), que participou de reunião do Conselho Multissetorial para o Enfrentamento à Covid-19, expressou preocupação com aumento dos casos Covid-19 na Capital. O presidente da entidade, Gerson Junqueira Jr., afirma que é motivo de "muita preocupação o número crescente de casos principalmente na faixa etária de 40 a 61 anos", disse Junqueira.

Durante encontro do Conselho Multissetorial para o Enfrentamento à Covid-19, foram apresentadas ações e alternativas imediatas para a situação atual da pandemia. Entre os pontos destacados está o percentual elevado de pacientes internados nas UTIS que representam casos de Covid-19, chegando ao pico de 56,6%, o maior desde o início da pandemia.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895