Opas alerta para alta "terrível" da Covid-19 no Brasil e impacto nos países vizinhos

Opas alerta para alta "terrível" da Covid-19 no Brasil e impacto nos países vizinhos

País registrou mais de três mil mortes nas últimas 24h

AFP

Brasil registrou mais de 3000 mortos nas últimas 24h

publicidade

A Organização Pan-americana da Saúde (Opas) alertou nesta terça-feira (23) para o aumento "terrível" dos casos de covid-19 no Brasil, que também castiga seus vizinhos, Venezuela, Bolívia e Peru, e destacou a alta de contágios em Chile, Paraguai e Uruguai.

"O vírus da covid-19 não está retrocedendo, nem a pandemia está começando a desaparecer", advertiu em coletiva de imprensa Carissa Etienne, diretora da Opas, escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A região das Américas é a mais afetada do mundo pela covid-19: soma 54,4 milhões de contágios e 1,3 milhão de mortos desde que o novo coronavírus foi registrado pela primeira vez na China em dezembro de 2019, segundo contagem da AFP com base em cifras oficiais.

Etienne disse que a transmissão do vírus "segue aumentando perigosamente em todo o Brasil", onde considerou "crucial" que se adotem as medidas preventivas para frear a propagação.

Com mais de 298.000 mortos, o Brasil é o segundo país do mundo com mais óbitos pela covid-19 depois dos Estados Unidos. Nesta terça, o país bateu o recorde de mais de 3.000 mortos em 24 horas.

Sylvain Aldighieri, gerente de incidentes da Opas, disse que 23 dos 26 estados e o Distrito Federal no Brasil reportam 85% de ocupação de suas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Além disso, destacou que a variante P1, detectada inicialmente na cidade de Manaus, capital do Amazonas, no fim de 2020 e considerada muito contagiosa, foi identificada em 15 países e territórios das Américas.

"Emergência de saúde pública ativa"

A diretora da Opas chamou atenção para o que considerou uma "emergência de saúde pública ativa".

"Infelizmente, a terrível situação do Brasil também está afetando os países vizinhos. Os casos aumentaram na Venezuela, particularmente nos estados de Bolívar e Amazonas, que fazem fronteira com o Brasil", afirmou.

"Foi reportado um aumento de casos no departamento de Pando, na Bolívia, e a ocupação de leitos de UTI continua sendo muito alta em Loreto, Peru", acrescentou.

Etienne também destacou um aumento dos contágios no Cone Sul, destacando a pressão que isto representa para o sistema sanitário no Paraguai, onde a maioria dos leitos de UTI estão ocupadas, e chamando atenção para a situação "alarmante" no Uruguai, país de 3,4 milhões de habitantes.

"O Uruguai reportou mais de 1.000 casos por dia várias vezes nas últimas semanas, o que é alarmante dado o tamanho do país", disse.

No Caribe, Etienne destacou um aumento constante de contágios em Jamaica, Cuba, Aruba, Curaçao e Antigua e Barbuda, enquanto na América Central, a Guatemala está com os hospitais no limite.

Embora as infecções tenham começado a se estabilizar nos Estados Unidos, Canadá e México, foram reportados novos contágios em Ontário, Canadá, e um crescimento no número de mortos nos estados americanos de Minnesota e Virgínia Ocidental.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895