Opas registra recorde histórico de casos de dengue na América Latina
capa

Opas registra recorde histórico de casos de dengue na América Latina

Maior número de casos se concentra no Brasil, com 2.070.170, seguido por México, Nicarágua, Colômbia e Honduras

Por
AFP

Brasil registrou 711,2 casos por 100.000 habitantes

publicidade

A região da América Latina e do Caribe registra um recorde histórico de casos de dengue, com o maior número no Brasil, México, Nicarágua, Colômbia e Honduras, mas com maior incidência nos países da América Central, informou a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). A dengue, uma infecção viral transmitida por mosquitos que pode ser fatal, apresenta sintomas semelhantes aos da gripe e atualmente afeta principalmente crianças e adolescentes.

Até o final de outubro, mais de 2,7 milhões de casos de dengue haviam sido registrados na região, incluindo 22.127 casos graves e 1.206 mortes, de acordo com a última atualização epidemiológica da Opas, de 11 de novembro. O número total de 2.733.635 casos de dengue até agora em 2019 está 13% acima do registrado em 2015, quando ocorreu a última epidemia dessa doença.

O Brasil aparece com o maior número de casos (2.070.170), seguido do México (213.822 casos), Nicarágua (157.573), Colômbia (106.066 casos) e Honduras (96.379 casos). Mas quatro dos cinco países com as maiores taxas de incidência, que relacionam o número de casos por 100.000 habitantes, estão na América Central: Nicarágua (2.271), Belize (1.021), Honduras (955,5) e El Salvador (375). O Brasil registrou 711,2 casos por 100.000 habitantes.

Dado o aumento dos casos de dengue e dengue grave, a Opas, escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS), solicitou aos países que intensificassem a vigilância da doença, bem como o controle dos mosquitos que a transmitem. "Dada a alta infestação por Aedes aegypti e a presença de Aedes albopictus na região, recomenda-se que medidas de prevenção e controle tenham como objetivo reduzir a densidade do vetor, com a aceitação e colaboração da população local", indicou em seu boletim.

A dengue, típica das áreas tropicais e subtropicais, concentra-se principalmente nos países do sudeste da Ásia e do Pacífico Ocidental. Porém, nos últimos anos, a incidência e a gravidade da doença aumentaram rapidamente na América Latina e no Caribe, segundo a OMS, que atribui o aumento mundial à urbanização, aos movimentos rápidos de pessoas e bens, às condições climáticas favoráveis e à falta de pessoal capacitado.