Operação busca cumprir decreto de restrição em bairros de Porto Alegre

Operação busca cumprir decreto de restrição em bairros de Porto Alegre

Ação iniciada na manhã desta terça-feira será realizada diariamente em diversos bairros da Capital

Por
Eduardo Amaral

Secretário Bruno Miragem esteve acompanhando o início da operação contra o descumprimento do decreto municipal de combate ao novo coronavírus em Porto Alegre


publicidade

A prefeitura de Porto Alegre começou nesta terça a Operação Esforço Concentrado Covid-19, que busca concentrar esforços de diversas secretarias para fazer cumprir os decretos de restrição ao comércio na Capital. A previsão é que a ação ocorra diariamente, em dois turnos, em diferentes locais da cidade. Os primeiros bairros visitados foram a Restinga, na zona Sul da cidade, e Lomba do Pinheiro, na zona Leste.

A ação conta com apoio da Guarda Municipal e agentes da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic) e visa impedir que estabelecimentos furem os bloqueios determinados pelo governo municipal. Recém anunciado como  secretário extraordinário de Enfrentamento do Coronavírus de Porto Alegre, Bruno Miragem, diz que as ações também pretendem conscientizar a população sobre a necessidade de prevenção. Segundo ele, inicialmente a aplicação de multas não será o foco da operação. “O objetivo sempre é orientar, prevenir, fazer com que as pessoas se conscientizem.”

Mesmo assim, Miragem não descarta que atitudes mais drásticas possam ser tomadas. “Quem quiser descumprir voluntariamente terá que ser punido”, afirma o secretário. Ele também espera conseguir alcançar as pessoas mais carentes da Capital sobre os cuidados de higienização, uma parcela da população que, de acordo com o secretário, “não tem acesso a tv e outros meios de comunicação.”


Entretanto, apesar do desejo de conscientizar essa população mais carente, a operação ainda não possui ações de doação de produtos de higiene e alimentação. Miragem afirma que a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) tem recebido doações de alimentos e distribuído para as comunidades. O secretário classifica as ações sociais como fundamentais para que as medidas de prevenção sejam adotadas por todos. “Tem que ter a estratégia social, até porque dela vai surgir a adesão da população”, afirma Miragem.