Passeio ciclístico em Porto Alegre conscientiza sobre o câncer

Passeio ciclístico em Porto Alegre conscientiza sobre o câncer

Grupo saiu do parque Redenção e percorreu as principais ruas do Centro da cidade

Christian Bueller

Grupo saiu do parque Redenção e percorreu as principais ruas do Centro da cidade

publicidade

Uma ação de parceria uniu Instituto do Câncer Infantil e Projeto Camaleão na tarde deste domingo, no Parque da Redenção, em Porto Alegre. O evento “Juntos pela Vida” alertou para o mês de conscientização dos cânceres infantojuvenil (Setembro Dourado) e hematológicos (Setembro Verde). Próximo ao Espelho D’Água, diversas atividades educativas chamaram a atenção para o tema, com destaque ao Pedal da Vida.

Na sua segunda edição, o passeio ciclístico, com a parceria do Pedal da Inclusão, reuniu cerca de cem pessoas que, sobre duas rodas, se divertiram e contribuíram com a mobilização. Com balões dourados amarrados às bicicletas, os participantes se deslocaram pelo Túnel da Conceição, avenida Mauá, passando pela Prefeitura, no Centro, Loureiro da Silva, Borges de Medeiros, Ipiranga e João Pessoa, voltando ao parque, em um trajeto de um pouco mais de uma hora. “É sensacional unir as pessoas e as ideias em favor de uma causa em que qualquer pessoa pode participar”, explica a idealizadora do Pedal da Inclusão, Rita Soares Siminovich.

Entre os ciclistas, Luimar Kissel, 44 anos, que perdeu a visão em um acidente de trabalho há oito anos. Integrante do Pedal da Inclusão, participa dos passeio sobre uma também, bicicleta de dois lugares. “Não deixo de participar. Sempre que posso, eu vou”, conta, de braços dados com a companheira Aline, que tem visão reduzido, ao seu lado nas pedaladas desde que estão juntos, há um ano e cinco meses.

Segundo a diretora do Instituto, Graça Costi, o clima contribuiu com a mobilização. “Este evento não era para arrecadar fundos, mas para conscientizar. A campanha #reparenodetalhe estimula as pessoas a prestarem mais atenção nos sintomas. O diagnóstico precoce pode salvar vidas”, alertou. Com 28 anos de história, a entidade realizou, somente em 2018, mais de 18 mil atendimentos.

A presidente do "Projeto Camaleão: Autoestima contra o Câncer", Flávia Maoli, destacou o trabalho em parceria com o Instituto do Câncer Infantil.” Se individualmente, nossas ações já dão resultado, imagina com essa junção”, comemorou. Iniciado em 2014, o projeto visa a reinserção social de pessoas diagnosticadas com câncer.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895