Patinetes de aluguel dividem a opinião de porto-alegrenses
capa

Patinetes de aluguel dividem a opinião de porto-alegrenses

Moradores reclamam dos objetos deixados na circulação dos pedestres nas calçadas

Por
Cláudio Isaías

Patinetes de aluguel dividem opiniões em Porto Alegre

publicidade

Novidade em Porto Alegre desde fevereiro deste ano, os patinetes têm dividido a opinião dos porto-alegrenses. Uma das situações que chama a atenção do novo meio transporte que passou a ser oferecido na cidade é que os usuários deixam o equipamento em qualquer lugar. Os bairros Moinhos de Vento e Cidade Baixa são os locais em que os patinetes estão em operação e que as pessoas após a sua utilização deixam na frente de prédios ou de garagens.

A Yellow, empresa responsável pelo serviço, que disponibiliza os patinetes das 7h às 21h, informou que as pessoas são orientadas a tomarem o cuidado para não atrapalhar o fluxo de pedestres no passeio público. No final do dia, a empresa recolhe os patinetes rastreados via GPS, faz a recarga, manutenção e limpeza. E na manhã seguinte, os disponibiliza novamente para uso nos pontos privados.

No entanto, nesta segunda-feira pela manhã, na rua 24 de outubro, no bairro Moinhos de Vento, a funcionária de uma academia, que pediu para não ser identificada, disse que a presença dos patinetes atrapalha a circulação dos pedestres e cadeirantes que circulam na região.

Leia mais sobre os patinetes

"Da maneira como estão estacionados os patinetes no sentido oblíquo, sobra pouco espaço, por exemplo, para a passagem de cadeiras de roda na calçada", comentou.

Já assistente administrativa Elisângela Castro, moradora da rua Mostardeiro, elogiou a iniciativa que está virando mania na cidade. Porém, ela salientou que as pessoas que utilizam o equipamento deveriam ter mais educação e estacionar os patinetes nas vagas das estações disponibilizadas pela empresa responsável pelo serviço.

"Pode deixar na calçada desde que não atrapalhe a circulação dos pedestres", ressaltou.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) recomenda que os usuários façam uso de capacete (a empresa não oferece) e mantenham sempre as duas mãos no guidão. Para a viabilização do serviço e organização da cidade, a Yellow afirma que é importante a devolução correta dos veículos nas estações, o que não vem acontecendo em alguns casos.

Em outros pontos da Capital, como a rua Vasco da Gama quase esquina com a rua Fernandes Vieira, no bairro Bom Fim, os patinetes estavam estacionados na calçada e não atrapalhavam a circulação das pessoas. Mesma situação ocorreu na rua Lima e Silva esquina com a avenida Venâncio Aires, no bairro Cidade Baixa, e na rua Mostardeiros esquina a avenida Goethe, no bairro Moinhos de Vento, onde os equipamentos foram colocados na calçada e não atrapalharam a circulação de cadeirantes e pedestres.