Pazuello anuncia 100 novos respiradores e extrator para testes de Covid-19 no Rio Grande do Sul

Pazuello anuncia 100 novos respiradores e extrator para testes de Covid-19 no Rio Grande do Sul

Ministro interino da Saúde reuniu-se com o governador Eduardo Leite nesta terça-feira

Correio do Povo

Eduardo Leite e Eduardo Pazuello se reuniram nesta terça no Palácio do Piratini

publicidade

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou, em reunião com o governador Eduardo Leite no Palácio Piratini na manhã desta terça-feira, que o Rio Grande do sul receberá 100 novos aparelhos respiradores ainda nesta semana. Além destes equipamentos, foi anunciado o repasse de um extrator para ampliar a capacidade do Laboratório Cental do Estado (Lacen) na apuração de testes da Covid-19. Com o equipamento, a capacidade do Lacen passará de 400 para 1 mil testes por dia. O extrator chegará nos próximos dez dias. 

A nova remessa do Ministério da Saúde soma-se aos 535 aparelhos respiradores já entregues até o momento pela pasta: 372 beira-leito e 163 de transporte.

Em passagem por Porto Alegre, Pazuello reuniu-se com o governador Eduardo Leite para tratar de ações conjuntas de enfrentamento à pandemia do coronavírus. Participaram também do encontro a secretária da Saúde, Arita Bergmann, e técnicos de governos. Na tarde desta terça-feira, os dois participarão de uma coletiva de imprensa. 

Panorama 

O governador traçou um panorama das ações tomadas pelo governo do Estado até o momento, e também lembrou o empenho do Ministério da Saúde na habilitação de leitos de UTI no Rio Grande do Sul. Desde o início da pandemia, o Estado ampliou de 933 para 1.630 leitos de UTI (habilitados até 13 de julho), e pretende ampliar em até 105% a capacidade hospitalar, chegando a mais de 1,9 mil leitos.

Na semana passada, o Rio Grande do Sul recebeu, por meio da Portaria 1.666/2020, R$ 135 milhões – outros R$ 533 milhões foram enviados para os municípios. No total, o Ministério da Saúde já enviou ao Estado quase R$ 900 milhões destinados ao combate ao coronavírus, além de 9.492.970 equipamentos de proteção individual (EPIs) e 458.180 testes rápidos.

“Tentamos agir com a maior rapidez possível. Buscaremos o que precisamos onde tivermos de ir. Não podemos deixar ninguém para trás. Nossa prioridade é tratar e salvar vidas, e é assim que o ministério está se posicionando, e como eu vejo que os governos e os municípios estão se posicionando”, afirmou Pazuello. 

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895