Piratini estuda medidas após empresa seguir no Cais Mauá

Piratini estuda medidas após empresa seguir no Cais Mauá

Contrato com a Cais Mauá do Brasil foi rescindido

Correio do Povo

Consórcio deixou a área praticamente abandonada

publicidade

O Governo do Estado estuda medidas, que podem ser ainda no âmbito administrativo, contra a Cais Mauá do Brasil. A empresa tinha até sábado para deixar o prédio no cais, no centro de Porto Alegre. O contrato para a revitalização do local foi rescindido uniliteralmente pelo Piratini. 

Confirmada a decisão pela justiça, os representantes da empresa foram notificados que tinham até sábado para deixar o prédio, mas isso não foi cumprido. 

Na semana passada, o govenro do Estado explicou os planos para o Cais Mauá, a começar com a inauguração do Cais Embarcadero, com áreas de alimentação, gastronomia, lazer e entretenimento, para abril deste ano. A área fica entre a Usina do Gasômetro e o armazém A7. 

Para o restante do cais, o governador Eduardo Leite destacou no evento as tratativas para liberar a área em lotes para novas construções.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895