PMs votam por encerrar motim no Ceará e voltam ao trabalho nesta segunda-feira

PMs votam por encerrar motim no Ceará e voltam ao trabalho nesta segunda-feira

Categoria decidiu pelo fim de paralisação que durou 13 dias

R7

Durante paralisação, Forças Armadas atuaram na segurança das ruas

publicidade

Os policiais militares do Ceará que promoveram um motim nas últimas semanas decidiram, na noite deste domingo, encerrar a paralisação. Eles deverão voltar ao trabalho na segunda-feira. A decisão acontece no dia em que o grupo recebeu uma nova proposta da comissão especial formada por membros dos três poderes. Paralisação durou 13 dias.

Desde o dia 20 de fevereiro, as Forças Armadas atuam na segurança das ruas do Estado. A medida respondeu ao decreto publicado pelo presidente Jair Bolsonaro que aplicou a operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) pelo período de 20 a 28 de fevereiro. No dia 29 de fevereiro, a operação foi prorrogada por mais sete dias.

Os policiais militares iniciaram a paralisação em reivindicação a proposta de reajuste salarial apresentada pelo governo estadual. Além de cobrar um novo reajuste, a categoria pedia melhores condições de trabalho. Durante o motim, os Crimes Violentos Letais Intencionais, registrados pela Secretaria de Segurança do Estado, cresceram consideravelmente. O número chegou a ser quase sete vezes maior do que os registrados na véspera do início do motim. 

Em Sobral, o senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado no dia 19 de fevereiro, ao usar uma retroescavadeira para tentar desocupar um batalhão da PM tomado por policiais. Ele foi encaminhado ao hospital e teve alta hospital no dia 23 de fevereiro.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895