Porto Alegre quer ser a primeira cidade a vacinar crianças, diz Melo

Porto Alegre quer ser a primeira cidade a vacinar crianças, diz Melo

Prefeito afirmou ser favorável à imunização do público infantil contra Covid-19

Felipe Samuel

Melo quer vacinar crianças em Porto Alegre

publicidade

O prefeito Sebastião Melo se manifestou nesta sexta de forma favorável à vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. Desde a aprovação do imunizante da Pfizer pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 16 de dezembro, o tema tem sido alvo de polêmica pela postura do Ministério da Saúde em adiar a vacinação ao criar uma consulta pública que vai até o começo de janeiro e sugerir uma autorização dos pais e prescrição médica.

"Tomara que venha a vacina para as crianças, porque isso é muito importante. Tão logo tenha a primeira vacina para criança pronta, Porto Alegre quer ser a primeira cidade a vacinar. Sou a favor da vacinação para crianças", disse Melo durante vistoria ao Arroio Moinho e Arroio Mem de Sá, no bairro São José.

Mais cedo, o Conselho Nacional de Secretarias de Saúde (Conass) divulgou uma "carta de Natal às crianças do Brasil" confirmando que nenhum Estado exigirá prescrição médica para a vacinação infantil contra a Covid-19.

Ômicron em Porto Alegre

Um dia após a prefeitura confirmar transmissão comunitária da variante Ômicron do coronavírus, Melo afirmou que monitora o cenário da pandemia e mantém reuniões diárias com o secretário municipal da Saúde, Mauro Sparta, e o diretor de Vigilância em Saúde (DVS), Fernando Ritter. "Falei com eles e está sob controle, mas tem que ter vigilância permanente", avaliou, acrescentando que a prefeitura já cancelou a festa de réveillon na Orla do Guaíba.

Além do bom ritmo de vacinação contra a Covid-19 na Capital, Melo afirmou que a taxa de internação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por conta da doença registrava o menor número de pacientes desde o início da pandemia, com 46 hospitalizações.

Veja Também

 


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895