Porto Alegre registra domingo sem aglomerações nos parques e praças

Porto Alegre registra domingo sem aglomerações nos parques e praças

População realizou atividades físicas nas áreas de lazer dos espaços públicos

Cláudio Isaías

Parque da Redenção teve pouco movimento neste domingo

publicidade

O movimento foi tranquilo e sem registro de aglomerações nos parques da Redenção e Moinhos de Vento e na orla do Guaíba, em Porto Alegre, na manhã do último domingo de 2020. Os frequentadores da Orla do Guaíba aproveitaram o fato da avenida Beira-Rio estar fechada para o trânsito de veículos. Com o tempo bom e temperatura de 28ºC, muita gente realizou atividades físicas, caminhadas e andou de bicicleta pela área de lazer. 

Algumas pessoas que corriam ou caminhavam estavam sem máscara. Uma outra parte dos usuários da Orla do Guaíba aproveitou para fazer exercícios físicos na Academia ao Ar Livre, nas proximidades da Rótula das Cuias. No Parque Moinhos de Vento, muitas pessoas aproveitaram a manhã de domingo para andar de bicicleta e para realizar exercícios físicos e também caminhar. Não havia aglomerações na área de lazer. 

No Parque da Redenção, diversas pessoas curtiram o último domingo de 2020 lendo um livro sentada nos bancos próximos do Chafariz e do Espelho D'Água. Na Academia ao Ar Livre do Parque Farroupilha, os frequentadores estavam utilizando máscara para a prática da atividade física. 

Manhã na Orla teve pouco frequentadores. Foto: Guilherme Almeida

Tanto na Redenção e no Parque Moinhos de Vento quanto na Orla do Guaíba foi possível perceber pequenas rodas de conversa ao longo das áreas de lazer. Outra constatação é que alguns frequentadores dos parques de Porto Alegre seguem sem utilizar máscara, item importante na prevenção da pandemia da Covid-19.

Mesmo com a determinação do distanciamento social em função do coronavírus, tem sido frequente nas áreas de lazer da cidade que algumas pessoas acabem por não usar a proteção, principalmente na prática de atividades esportivas, caminhadas e corridas.

Na Praça da Encol, os praticantes do futvôlei decidiram deixar o Equipamento do Proteção Individual (EPI) de lado. Mesma situação aconteceu no Ramiro Souto, área do Parque da Redenção, destinada para a atividade física. A Orla do Guaíba, durante um período esteve proibida a circulação de pedestres e a prática de atividades esportivas, caminhadas ou andar de bicicleta.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895