Porto Alegre volta a bater recorde e registra maior taxa de ocupação de UTIs do ano

Porto Alegre volta a bater recorde e registra maior taxa de ocupação de UTIs do ano

731 leitos dos 807 disponíveis para paciente graves estavam ocupados na tarde desta quinta-feira

Correio do Povo e Rádio Guaíba

319 pacientes confirmados com a Covid-19 estão em tratamento

publicidade

Porto Alegre voltou a apresentar a maior taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na tarde desta quinta-feira, quando registrou 92,53% da capacidade total. Conforme o sistema de monitoramento das UTIs feito pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), até as 16h, dos 807 leitos disponíveis 731 estavam ocupados, sendo 371 por pacientes relacionados à Covid-19 – somando casos confirmados e suspeitos.

O número é superior ao registrado na última terça-feira, data em que a cidade havia batido recorde de taxa de ocupação das UTIs em 2021. Na ocasião, eram 348 casos confirmados ou suspeitos de coronavírus na unidade, número mais alto desde 25 de dezembro do ano passado, quando 355 leitos para o tratamento de casos graves relacionados a Covid estavam ocupados.

De acordo com informações repassadas à Secretaria Municipal da Saúde, pela manhã os hospitais São Lucas, Moinhos de Vento, Mãe de Deus e Restinga não tinham mais leitos de UTI disponíveis. Já as instituições de referência na cidade no tratamento de pacientes com coronavírus também registravam alto nível de taxa de ocupação nas UTIs. O Hospital de Clínicas (93,79%), o Hospital Conceição (94,67%), enquanto a Santa Casa (85,12%).

Vacinação

Conforme a Secretaria Municipal da Saúde, 109.085 pessoas já receberam a vacina na Capital. Desse total, 95.646 receberam a primeira dose, enquanto que 13.439 receberam as duas doses. Vale destacar quea cidade tem 122.023 pessoas que fazem parte do grupo prioritário (profissionais da saúde e idosos acima de 85 anos) para receber a imunização.

Uma nova carga de vacinas só deverá chegar na próxima semana. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895