Prefeitura corta ponto de funcionários da Procempa em greve há 19 dias em Porto Alegre

Prefeitura corta ponto de funcionários da Procempa em greve há 19 dias em Porto Alegre

Fica suspenso o pagamento dos dias parados, de vale-refeição, vale-alimentação e vale-transporte

Correio do Povo / Rádio Guaíba

No fim do mês de maio, os servidores decidiram entrar em greve após falta de acordo

publicidade

A prefeitura de Porto Alegre anunciou que corta, nesta terça-feira, o pagamento da antecipação da quinzena dos profissionais da Companhia de Processamento de Dados de Porto Alegre (Procempa) em greve há 19 dias. Referente a esse período, está suspenso o pagamento dos dias parados, de vale-refeição, vale-alimentação e vale-transporte.

A paralisação de 35% dos trabalhadores da categoria, no entendimento da prefeitura, está desalinhada com o cenário de crise provocada pela pandemia, com arrecadação mais baixa e aumento do investimento para infraestrutura de saúde. Entre os serviços comprometidos pela greve, a leitura das contas do Dmae é um deles. A prefeitura estuda contratações emergenciais para essa e outras funções.

No fim do mês de maio, os servidores decidiram entrar em greve após audiência, realizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), terminar sem acordo.

Conforme o despacho do desembargador do trabalho Francisco Rossal de Araújo, que mediou a audiência na época, a Procempa, representada pelo diretor administrativo Marco Antônio Seadi, alegou não ter, neste momento, recursos financeiros para apresentar proposta econômica de reajuste salarial para os servidores.

A categoria, no entanto, por meio do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados (Sindppd/RS), contrapõe dizendo que “a empresa e o governo optaram por pagar altos valores de Imposto de Renda por ter lucro, o que não é permitido pelo estatuto da companhia, e manter congelados os salários dos trabalhadores, para esvaziá-la”.

Além da recomposição salarial, o sindicato pede a manutenção dos direitos do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) e a realização de um concurso público para repor déficit de 70 vagas.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895