Presidente argentino está estável e sem sintomas após pegar Covid-19

Presidente argentino está estável e sem sintomas após pegar Covid-19

Fernández de 62 anos seguirá isolado para evitar contaminações

AFP

Equipe médica avalia que imunização ajuda presidente a manter quadro estável

publicidade

A saúde do presidente da Argentina, Alberto Fernández, está estável e ele não apresenta sintomas, em um quadro clínico leve de Covid-19 neste domingo. Conforme a Unidade Médica Presidencial, o quadro é favorecido pela imunização recebida pela vacina Sputnik V.

"O presidente está estável, assintomático, com parâmetros dentro da normalidade e continuará cumprindo o isolamento obrigatório e sob controle médico contínuo", disse a UMP em um comunicado de imprensa.

O diagnóstico de coronavírus de Fernández, 62 anos, foi confirmado no sábado. O chefe de Estado foi infectado quase dois meses depois de receber a segunda dose da vacina fornecida pelo laboratório russo Gamaleya.

A taxa de infecção subsequente nos imunizados é inferior a 0,2%, afirmou o Ministério da Saúde. Todos os casos são leves, de acordo com a pasta. O país sul-americano já recebeu mais de sete milhões de vacinas, das quais mais de quatro milhões são da Sputnik V.

Uma nova remessa de meio milhão de doses chegou neste domingo de Moscou, em um voo da estatal Aerolineas Argentinas.

O presidente está isolado em um quarto de hóspedes da residência oficial de Olivos, ao norte de Buenos Aires. A Argentina, com 45,4 milhões de habitantes, registra quase 2,4 milhões de casos de Covid-19, com mais de 56.000 mortes.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895