Projeto na Restinga distribui refeições gratuitas para pessoas em vulnerabilidade social
capa

Projeto na Restinga distribui refeições gratuitas para pessoas em vulnerabilidade social

Restaurante funcionará de segunda a sexta-feira, no horário do almoço

Por
Eduardo Amaral

Local funcionará no Centro Social Padre Pedro Leonardi, que já atende a comunidade local há 15 anos

publicidade

Começou a funcionar nesta segunda-feira mais um restaurante do projeto Prato Alegre, que distribui alimentação gratuita para pessoas em vulnerabilidade social. O Prato Alegre da Restinga, o extremo Sul de Porto Alegre, vai distribuir 100 refeições por dia de segunda a sexta-feira no horário do almoço. O local funcionará no Centro Social Padre Pedro Leonardi, que já atende a comunidade local há 15 anos.

O contrato entre Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE) e a instituição prevê um repasse de R$ 26,4 mil para subsidiar as refeições, acordo que é comemorado pelo diretor do Centro Social, Claudionir Ceron. “As mães das crianças estão apavoradas, se não fosse aqui o que seria dessas famílias. Esse acordo com a SMDSE é uma benção”, disse ele.

Desde que as ações de isolamento iniciaram os contratos com entidades e poder público para manter o local foram reduzidos, o que traz uma dificuldade maior para a manutenção dos projetos sociais desenvolvidos no Centro, que atende crianças, adolescentes e famílias de moradores do bairro.

Antes da pandemia eram servidas por dia mais de 500 refeições no local para crianças e adolescentes no horário inverso ao da aula. Para minimizar o problema, foram distribuídas cestas básicas e kits de higiene às famílias que são atendidas no local.

Foto: Guilherme Almeida

Com duas filhas que participam das atividades e um bebê de oito meses em casa, o vendedor Cassius Carneiro da Silva, 32 anos, foi um que sentiu na pela a redução das atividades do Centro. “Torna toda uma rotina diferente, as crianças passavam o dia e faziam refeições aqui, e agora estão o dia todo em casa.”

Ele era um dos que estava na fila para buscar a quentinha que foi servida no almoço. “É super importante para nós, nesse momento que a gente não sabe o que vai acontecer”, afirmou Cassius avaliando a inauguração do restaurante.

Ações para comunidade

Titular da pasta da SMDSE, Itacir Flores, destacou a necessidade maior de ações governamentais e sociais em meio a pandemia para a sociedade. “Esse momento fez ressuscitar um sentimento de solidariedade na sociedade e no gestor público o olhar com com maior atenção para quem mais precisa.”

Os primeiros restaurantes do Prato Alegre começaram a funcionar em dezembro de 2019. Com a inauguração do da Restinga já são três espaços oferecendo comida à população mais carente. Um localizado no Centro e outro na Vila Cruzeiro.