capa

Quatro rodovias seguem com bloqueios em dia de greve geral no Rio Grande do Sul

Agentes da PRF usaram Força de Choque para desbloquear a BR 290, em Eldorado do Sul

Por
Ricardo Pont / Rádio Guaíba

Manifestantes queimaram pneus na BR 290 na manhã desta sexta-feira

publicidade

Quatro rodovias da metade Norte do Rio Grande do Sul – três delas federais e uma estadual – seguem com bloqueios, nesta sexta-feira, em função da greve geral convocada pelas centrais sindicais contra a reforma da Previdência.

Veja os dados fornecidos, no início da tarde, pela Polícia Rodoviária Federal e pelo Comando Rodoviário da Brigada Militar:

Malha federal

Bloqueio total

• BR 285 km 208 Lagoa Vermelha: liberação a cada 30min

• BR 386 km 132 Sarandi: bloqueios intermitentes.

• BR 153 km 52 Erechim: bloqueios intermitentes.

Manifestações sem interrupções 

• BR 116 km 260 Esteio – REFAP

• BR 392 km 61 Pelotas – Ponte São Gonçalo

• BR 116 km 465 São Lourenço do Sul

• BR 393 km 66 Pelotas

Malha estadual

• RSC 480 km 38: bloqueio com liberação de hora em hora, manifestação indígena, com cerca de 200 pessoas, deve liberar o trecho às 17h.

Nota sobre desbloqueio da BR 290

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) emitiu uma nota, no início da tarde, explicando por que agiu de forma ostensiva e com o emprego da Força de Choque, para liberar a BR 290, em Eldorado do Sul, na região Metropolitana.

De acordo com a corporação, o bloqueio, com o uso de pneus, danificou o asfalto da via. Duas pessoas foram presas – uma por desobediência e outra por crime ambiental – e, ainda de acordo com a PRF, “para evitar a fiscalização, (os manifestantes) encobriram as placas dos veículos com material fosco“. 

Confira a íntegra do comunicado

Na manhã desta sexta-feira, 14, Policiais Rodoviários Federais liberaram a rodovia BR 290 em Eldorado do Sul após ela ser bloqueada por manifestantes com pneus incendiados. Foi necessário o emprego da Força de Choque.

Os agentes da PRF haviam negociado com os manifestantes a liberação da rodovia prevista para 8 horas da manhã. No entanto, ao atingir o limite do horário, os grevistas desrespeitaram o acordado e passaram a queimar pneus. Nesse instante, a Força de Choque interveio e retirou os manifestantes, permitindo o trabalho dos bombeiros. A intensidade do fogo causou danos ao pavimento da via.

Os grevistas utilizaram automóveis e um caminhão para transportar os manifestantes e pneus até o local. Para evitar a fiscalização, encobriram as placas dos veículos com material fosco. A Polícia Rodoviária Federal prendeu duas pessoas por desobediência e crime ambiental e apreendeu dois veículos.

A ação da PRF nas manifestações busca garantir a fluidez das rodovias e a segurança dos usuários, respeitando a razoabilidade do direito a protestar.