Reunião apresenta Plano de Contingência para coronavírus em Porto Alegre

Reunião apresenta Plano de Contingência para coronavírus em Porto Alegre

Secretaria afirmou que instituições de saúde estão capacitadas para realizar o atendimento do paciente ou a coleta de amostras

Cláudio Isaías

Proposta de Plano de Contingência apresentada conta com cinco níveis de resposta

publicidade

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) discutiu nesta sexta com hospitais e clínicas o Plano de Contingência Municipal para atendimento a pacientes com suspeita de infecção pelo Coronavírus na rede de saúde de Porto Alegre. Coordenada pelo secretário municipal de Saúde da cidade, Pablo Stürmer, a reunião contou com a participação de representantes de hospitais públicos e privados e clínicas, além de gestores e técnicos da SMS e da Secretaria Estadual da Saúde. O encontro na sede da secretaria em Porto Alegre reuniu representantes dos hospitais de Clínicas, Conceição, Santa Ana, Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, Divina Providência, São Lucas da Pucrs, Mãe de Deus e Moinhos de Vento.

O coordenador municipal de Urgências da SMS, Diego Fraga Pereira, disse que todas as instituições de saúde da Capital estão capacitadas para realizar o atendimento do paciente ou a coleta de amostras laboratoriais. "Atualmente, em Porto Alegre, temos como referência do Ministério da Saúde, o Hospital Conceição para trabalhar com casos suspeitos", explicou. Segundo Pereira, na possibilidade de um aumento no número de casos de coronavírus na cidade a secretaria vai programar a referência hospitalar. "Vamos avaliar a situação da doença todos os dias", explicou.

Na abertura do encontro, Stürmer destacou a qualidade da rede de atendimento de saúde da Capital e o trabalho coordenado que vem sendo realizado diariamente pela Secretaria de Saúde com os parceiros. “Esta visão colaborativa contribui para a eficiência dos procedimentos e resultados obtidos no atendimento aos pacientes. Por isso contamos com a experiência dos serviços para formatar o Plano de Contingência Municipal de enfrentamento ao Coronavírus”, explicou. O secretário lembrou o fato de, embora o vírus até o momento apresentar baixa letalidade, poder gerar uma sobrecarga nos serviços de saúde.

O coordenador municipal de Urgências, Diego Fraga, apresentou aos participantes os fluxos de atendimento a suspeitas de pacientes doentes nas unidades de saúde da Atenção Primária, prontos-atendimentos e emergência de hospitais. “Toda a rede está capacitada para fazer o primeiro atendimento, e os fluxos criados consideram que cada unidade tem sua particularidade no atendimento a casos suspeitos”, explicou. A proposta de Plano de Contingência apresentada conta com cinco níveis de resposta, de 0 a 4. No nível 0, não há casos confirmados; o nível 1 é marcado pelo primeiro caso confirmado de viajante; um caso confirmado de transmissão local altera o nível para o número 2; no nível 3, a transmissão é sustentada na cidade; e, no nível 4, se caracteriza pelo limite da capacidade instalada.

Atualmente a cidade está no nível 0. Uma notificação de suspeita foi informada pela secretaria ao Ministério da Saúde. O paciente é um bebê de sete meses que reside com a família na China e que passou por Porto Alegre. A notificação foi feita na terça-feira, dia 4 de fevereiro, quando foi coletada amostra de secreção respiratória enviada para exames laboratoriais. A investigação prossegue. O paciente está com a família em outro município gaúcho, com recomendação de permanecer em isolamento respiratório, ficando em casa até a melhora dos sintomas. A Secretaria Municipal de Saúde garantiu, também, a atualização constante do Plano de Contingência e de fornecimento de informações no hotsite.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895