RS deve anunciar novas flexibilizações para atividades econômicas

RS deve anunciar novas flexibilizações para atividades econômicas

Apresentação de protocolos irá ocorrer após reunião técnica entre equipes do Piratini e da prefeitura de Porto Alegre

Correio do Povo

Apresentação de protocolos irá ocorrer após reunião técnica entre equipes do Piratini e da prefeitura de Porto Alegre

publicidade

Novos protocolos que flexibilizam o funcionamento de atividades econômicas no fim de semana e ampliam o horário de abertura desses serviços em todo o território gaúcho devem ser apresentados até esta sexta-feira. De acordo com o governador Eduardo Leite, a decisão de ampliar a flexibilização se dá após alinhamentos com o prefeito de Porto Alegre e presidente da Granpal, Sebastião Melo, e também uma segunda reunião, que ocorre no fim da tarde desta quinta-feira, entre equipes técnicas do Piratini e do Paço Municipal. 

"Eles estão reunidos para que possam ajustar estes protocolos e entre hoje, ou amanhã, apresentar os novos protocolos para uma nova etapa", afirmou o governador em entrevista coletiva, ao lado do prefeito porto-alegrense, nesta quinta-feira. Leite também ressaltou que a ampliação da abertura é uma demanda da Prefeitura de Porto Alegre: "O prefeito Sebastião Melo, que representa a Granpal, se sente seguro para que possa dar esse passo na permissão de mais atividades econômicas. O grande ponto do governo do Estado é ter segurança de que a fiscalização ocorrerá de forma rigorosa".

Cobrança por fiscalização

Como contrapartida para a liberação, Leite exigiu dos gestores municipais um plano "estruturado e estratégico" de fiscalização. "Se não tiverem recursos humanos disponíveis para isso, o Estado se disponibiliza a repassar recursos para que a Prefeitura contrate emergencialmente", destacou. Os municipários têm até o fim da tarde de hoje para o envio do documento. Contudo, Leite destacou que ao menos 370 dos 497 municípios já haviam enviado o documento até a tarde de hoje.

Além da fiscalização, o Piratini também aposta na criação de novos canais de denúncias para estimular a população a relatar casos de aglomerações ou descumprimento de protocolos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895