RS passa de 10 mil mortes por Covid-19 em dez meses de pandemia

RS passa de 10 mil mortes por Covid-19 em dez meses de pandemia

Vacinação contra a Covid-19 teve início da noite desta segunda-feira no Estado

Correio do Povo

De acordo com os dados da SES, o Estado registrou 84 novos óbitos nesta terça-feira

publicidade

Em menos de 24 horas após o início da vacinação contra a Covid-19 em território gaúcho, ocorrida em Porto Alegre na noite de segunda-feira, o Rio Grande do Sul chegou ao total de 10.051 mortes em decorrência do coronavírus e mais de meio milhão de infectados desde o início da pandemia.

De acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgado nesta terça-feira, o Estado reportou 84 novos óbitos distribuídos por 42 municípios, e 4.374 novos casos confirmados de ontem para hoje. Do total de 512.343 contaminados, já registrados em todos os municípios gaúchos, 95% dos pacientes estão recuperados e 3% em acompanhamento médico.

A taxa de ocupação de leitos de UTIs no Estado é de 76,5% na tarde desta terça-feira, de acordo com os dados estaduais. Do total de 2.034 pacientes internados, 855 (42%) têm diagnóstico positivo para coronavírus e 133 (6,5%) são considerados casos suspeitos. Contudo, estes números podem ser ainda mais elevados visto que 36 hospitais mantêm seus dados em atraso no Painel de Monitoramento COVID-19, da SES.

A vacinação contra a Covid-19 teve início nesta terça-feira em diversos municípios do RS. Em Porto Alegre, 19 equipes volantes da secretaria municipal de Saúde iniciaram a aplicação do imunizante em idosos moradores de Instituições de Longa Permanência e em aldeias indígenas e quilombolas. Uma parte do estoque da primeira dose também foi direcionada aos hospitais para a aplicação em trabalhadores da área da Saúde. 

Na tarde de hoje, todas as 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRS) do Estado já portavam seus lotes do imunizante para a distribuição aos 496 municípios, à exceção de Porto Alegre que coletou os lotes diretamente na Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi). De Porto Alegre, o material foi encaminhado via aérea e terrestre. De acordo com a SES, toda a população dos grupos prioritários será vacinada, mesmo que em um segundo momento, devido à quantidade de doses (170,8 mil) enviadas pelo Ministério da Saúde.

Veja Também

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895