RS reforça monitoramento da Covid-19 em cidades que fazem fronteira com Argentina e Uruguai

RS reforça monitoramento da Covid-19 em cidades que fazem fronteira com Argentina e Uruguai

Medida visa evitar a possível entrada de novas variantes do coronavírus no Estado

Correio do Povo

RS reforçou monitoramento para evitar entrada de variantes do coronavírus no Estado

publicidade

O governo do Rio Grande do Sul divulgou, nesta quarta-feira, uma nota informando sobre o reforço do monitoramento sobre a Covid-19 em cidades gaúchas que fazem fronteiras com a Argentina e Uruguai. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), as medidas visam reforçar as ações de contingência para a possível entrada no Estado de novas variantes do coronavírus, em especial a indiana, que já foi identificada no país argentino. 

De acordo com a SES, as variantes de preocupação (VOC – “Variant of Concern”, em inglês), as linhagens B.1.617.1 e B. 1.617.2, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), possuem evidências de apresentarem maiores taxas de transmissão. Essas novas mutações do coronavírus explicam o expressivo aumento de casos e óbitos no país asiático nos últimos meses.

Cuidados preventivos 

Segundo a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Cynthia Molina Bastos, a orientação é que a população mantenha os cuidados preventivos. "As variantes de preocupação são esperadas entre os vírus. A frequência de diferentes cepas é proporcional a multiplicação do vírus, ou seja, quanto maior o número de casos em circulação, maior o risco de identificação de novas variantes", explicou. 

Conforme a SES, o reforço na fronteira se justifica pelo fato de que o Estado possui muitos municípios nesta faixa, totalizando 13 arranjos fronteiriços, ou seja, agrupamentos de dois ou mais cidades com forte integração populacional, devido à circulação de pessoas para trabalho ou estudo, ou à continuidade de uma mesma área urbana.

Veja Também

A orientação da SES para as vigilâncias dos municípios é que monitorem moradores com a Covid-19 confirmada por teste rápido de antígeno para que possa vir a ser realizada uma nova coleta de amostra para envio ao Lacen/RS. Dessa forma, será possível realizar novos exames para identificar o tipo de variante em circulação.

Outras ações descritas visam monitorar, estimular e garantir o isolamento familiar efetivo de pessoas confirmadas, identificar pessoas com sintoma respiratório para realização de testagem oportuna e realizar a busca ativa de pacientes faltosos à realização da segunda dose da vacina contra o coronavírus.

Por isso, a SES recomenda: 

  • Uso correto de máscara, bem ajustada ao rosto, cobrindo o nariz e a boca.
  • Lavagem frequente das mãos.
  • Manutenção do distanciamento físico, preferencialmente superior a dois metros entre pessoas que moram em domicílios diferentes.
  • Garantia da ventilação natural e cruzada nos diferentes ambientes, em especial quando for imprescindível a permanência entre pessoas que moram em domicílios diferentes.
  • Isolamento e testagem oportuna sempre que apresentar sintomas respiratórios.

publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895